Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    25/05/2019

    Em audiência pública deputado Professor Júnior Geo questiona obras paradas no Tocantins

    ©DIVULGAÇÃO/ALTO
    O deputado estadual Professor Júnior Geo (PROS) participou na tarde da última quinta-feira, 23, de uma audiência pública na Assembleia Legislativa, através da Comissão de Administração, Trabalho, Defesa do Consumidor, Transportes, Desenvolvimento Urbano e Serviço Público. A audiência teve como objetivo encontrar soluções para as obras públicas paralisadas no Estado, como hospitais, escolas, ginásios, rodovias e pontes.

    Estiveram presentes, o secretário de Infraestrutura, Cidades e Habitação, Renato Assunção, o presidente da Associação Tocantinense de Municípios, Jairo Mariano, deputados, prefeitos, vereadores, lideranças políticas e representantes da sociedade civil.

    Na oportunidade, Geo apresentou questionamentos ao secretário de Infraestrutura do Estado. Entre eles, o andamento das obras, a previsão de entrega, o que será feito em relação aos contratos paralisados, além de buscar respostas sobre a existência de um planejamento de pavimentação e manutenção das estradas.

    “Fiz um levantamento e, segundo o TCE, temos 168 obras estaduais paralisadas. Logicamente, em algumas horas podem até terem finalizado, mas não deram baixa no sistema e consta como se não estivessem finalizadas. Mas de uma forma ou de outra, eu gostaria de ter um apontamento, respostas”, afirmou Geo.

    O parlamentar também pontuou a situação da ponte de Porto de Nacional. Indagou sobre a construção da nova ponte, seu cronograma de execução e como está a reforma da ponte existente. Sobre a balsa, Geo perguntou sobre os critérios utilizados para a cobrança da travessia do rio e como será providenciada as questões referentes a segurança e iluminação para o atracadouro.

    Na ocasião, o secretário informou que já estão sendo tomadas providências em relação aos problemas da ponte e que há a previsão de entrega com os devidos reparos para o início de junho. Também destacou que há a preocupação em fazer um controle mais eficiente sobre a balsa, como também já existem planejamentos sobre o projeto da nova ponte. Quanto aos demais apontamentos feitos por Júnior Geo, o secretário se comprometeu a encaminhar as devidas respostas formalmente à Comissão.

    Por Isadora Fontes

    Imprimir