Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    14/06/2019

    CRAS União realiza blitz em alusão ao Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa

    ©Rodrigo Alves
    O Centro de Referência de Assistência Social (CRAS União), da Secretaria Municipal da Assistência Social, realizou na manhã desta sexta-feira, 14, uma blitz com os idosos do Centro, pra chamar a atenção da sociedade para o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa. O evento aconteceu na Praça do Centenário e teve o apoio da Guarda Municipal.

    Sob o comando da coordenadora do Centro, Cynthia Souza Oliveira, os idosos do CRAS União tem toda assistência para uma vida com mais qualidade, proporcionada através de atividades que trabalham o psicológico, emocional e o físico.

    “No CRAS atendemos 120 idosos, acima de 60 anos, no Grupo de Convivência e Fortalecimento de Vínculo (SCFV), que tem palestras, oficinas manuais, atividade física e zumba gold”, disse a Coordenadora.
    ©Rodrigo Alves
    Os idosos participam também do projeto da Universidade da Maturidade (UMA). As atividades acontecem toda terça e quinta-feira no CRAS, e na segunda e quarta-feira, no campus da Universidade Federal do Tocantins (UFT), em Porto Nacional.

    Para a secretária municipal da Assistência Social, Verônica Fontoura, os idosos de Porto Nacional tem um espaço especial na sociedade portuense. São sujeitos de direito e tem essa consciência.

    “É através da educação, desde a infância à fase adulta, que nasce a consciência de respeito ao idoso. O prefeito Joaquim Maia tem dado atenção especial a esse público, e nós não vamos permitir nenhum tipo de violência contra os idosos”, lembrou a Secretária.
    ©Rodrigo Alves

    Dia Mundial

    O Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, a ser observado em 15 de junho de cada ano, foi instituído em 2006 pela Organização das Nações Unidas (ONU) e pela Rede Internacional de Prevenção à Violência à Pessoa Idosa.

    Para garantir o envelhecimento da população de forma saudável, tranquila, com dignidade, sem temor, opressão ou tristeza, precisa ser trabalhada intensamente a prevenção da violência, a identificação e o encaminhamento correto de cada caso.

    Em especial, preparar as novas gerações com informações, materiais e recursos educacionais, de forma a assegurar um envelhecimento digno e saudável. 
    ©Rodrigo Alves
    ©Rodrigo Alves

    Por: Umbelina Costa


    Imprimir