Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    07/06/2019

    Órgãos ligados à causa ambiental promovem blitz educativa para alertar sobre os riscos das queimadas

    ©DIVULGAÇÃO 
    Com as proximidades do período de estiagem, característico dessa época do ano, a Prefeitura de Palmas, com o apoios de órgãos ligados às causas de proteção ambiental, realizou na tarde dessa quinta-feira, 06, uma blitz para a conscientizar a população sobre os riscos que as queimadas trazem para a sobrevivência da natureza. A atividade educativa foi realizada na rodovia TO-50. 

    As ações fazem parte da Semana Mundial do Meio Ambiente e visa levar informações sobre a importância de preservar os recursos ambientais. Participaram da blitz educativa a Fundação Municipal do Meio Ambiente, Guarda Metropolitana, Agentes de Trânsito e a Polícia Militar. 
    ©DIVULGAÇÃO
    “Na semana do meio Ambiente estamos reforçando as ações para coibir as queimadas. E nesse período o clima seco predomina o que propicia que os fogos de fogos proliferam. Por isso, a cautela e os cuidados são essenciais, para evitarmos a degradação na natureza,“ destacou o diretor de Gestão Ambiental da Fundação do Meio Ambiente, Marcelo Grison. 

    Para o inspetor Guimarães, da Divisão de Fiscalização Ambiental da GMP, as queimadas nessa época, trazem um grande prejuízo para fauna e a flora e principalmente, para os idosos e as crianças que são os mais afetados por conta dos problemas e transtornos respiratórios ocasionados pelas queimadas. 

    O inspetor reforça que, queimar pastagens sem autorização de órgão ambiental competente é crime previsto na Lei de Crimes Ambientais nº 9.605/98 e Decreto Federal nº 6.514/08. “Bem como queimar lixos, vegetação resultante de roçagem ou resíduos (lixo) na área urbana também é crime ambiental. Que pode gerar multa a partir de R$ 5.000.00”, explicou ele. 

    A população pode acionar a qualquer momento a Divisão de Fiscalização Ambiental da GMP, por meio do 153, e denunciar atos criminosos que coloquem em risco a preservação ambiental.

    ©DIVULGAÇÃO

    SECOM


    Imprimir