Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    08/07/2019

    Sérgio Moro pede licença de uma semana “por motivos pessoais”

    Moro se distancia da pasta de 15 a 19 de julho de 2019, de segunda a sexta-feira da próxima semana

    Sergio Moro durante audiência pública na CCJ da Câmara dos Deputados (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
    O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, pediu afastamento do cargo para “tratar de assuntos particulares”. A solicitação foi atendida pelo presidente Jair Bolsonaro.

    Conforme despacho publicado na edição de hoje do Diário Oficial da União, Moro se distancia da pasta de 15 a 19 de julho de 2019, de segunda a sexta-feira da próxima semana.

    Segundo reportagem da Exame, o Ministério da Justiça explicou, por meio de assessoria, que o afastamento se trata de licença não remunerada prevista em lei. “Por ter começado a trabalhar em janeiro, o ministro não tem ainda direito a gozar férias. Então está tirando uma licença não remunerada, com base na Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990”, informou nota.

    A reportagem mostra ainda que, de acordo com auxiliar da pasta, a licença já era planejada desde que Moro assumiu o ministério e não tem a ver com o cenário atual de pressão relacionada às trocas de mensagens com procuradores, reveladas pelo The Intercept Brasil.

    O secretário Nacional de Justiça, Luiz Pontel de Souza, assume a pasta durante a ausência de Sérgio Moro.

    Por: Jones Mário