Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    01/08/2019

    Bolsonaro a jornalista: "Não queira atacar o Trump, que é meu ídolo"

    O presidente deu a declaração após cerimônia no Palácio do Planalto para apresentar o programa Médicos pelo Brasil

    ©Carlos Barria/Reuters
    O presidente Jair Bolsonaro voltou a defender o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, após uma aproximação dos dois países para discussão de um acordo comercial e a intenção em indicar o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) como embaixador em Washington.

    "Não queira atacar o Trump, que é meu ídolo, por acaso", afirmou Bolsonaro, em rápida entrevista a jornalistas após cerimônia no Palácio do Planalto para apresentar o programa Médicos pelo Brasil, substituto do Mais Médicos.

    O comentário foi feito em resposta a uma pergunta sobre a política de imigração americana. No Planalto, Bolsonaro criticou o PT por, segundo ele, separar famílias ao trazer médicos cubanos ao Brasil durante o programa Mais Médicos. Ele foi questionado se Trump não fazia o mesmo ao isolar pais e filhos nos processos de deportação.

    "Que pais e filhos? Você já respondeu, é ilegal", disse. "Você quer que tenha pessoa ilegal dentro do Brasil? Os cubanos estavam aqui como escravos. Se fizessem qualquer coisa errada, a família sofria. Há uma diferença enorme com Trump."

    NAOM-ESTADAO CONTEUDO

    Imprimir