Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    26/08/2019

    PORTO NACIONAL| Sertões 2019: faltam 3 dias para o Municipio receber o maior Rali das Américas

    AI Sertões
    Faltam 48 horas para a Capital Tocantinense da Cultura - Porto Nacional receber o maior Rali das Américas – o Sertões. A cidade vai sediar, por 24 horas, a 4ª etapa da competição, nominada de Catedral, com chegada no dia 28 de agosto, quarta-feira, a partir das 10 horas da manhã e saída prevista para a madrugada do dia 29, quinta-feira. O evento acontecerá no Espaço Cultural Beira Rio, na Orla. É a 27ª edição da corrida, que começou no último sábado, 24, com largada em Campo Grande, Mato Grosso do Sul. A chegada será no dia 1º de setembro, no Beach Park, em Aquiraz, Estado do Ceará.

    A cidade está sendo vestida de Sertões desde a última sexta-feira, 23, quando iniciou a colocação de outdoors e galhardetes pelas ruas e avenidas do Município.

    O executivo municipal, vestindo a camisa da ação, está em contagem regressiva para a chegada do evento. Equipes mobilizadas fazem as últimas checagens de limpeza urbana, iluminação pública, pintura de meio-fio e bancos, aguagem dos canteiros, sinalização de trânsito (semáforo, faixas de pedestre e placas), montagem da estrutura, segurança, ambientação da Vila Sertões e muitas outras novidades para quem vier prestigiar a chegada dos ralizeiros em Porto Nacional.

    O aeroporto de Porto Nacional também já foi checado para receber a equipe aérea. Metragem da pista, abastecimento das aeronaves, mecânica e todas as demais informações pertinentes foram repassadas para a organização Sertões. O aeroclube da cidade está de plantão.

    Supermercados, farmácias, bares, restaurantes, hamburguerias, brigadeirias, distribuidoras de bebidas, comércio em geral, hospitais, UPA, UBSs, laboratórios, lavajatos, oficinas mecânicas, enfim, todo o aporte do Município está preparado para recepcionar os visitantes.

    Sertões

    Nove Cidades Anfitriãs de seis Estados brasileiros são rota das oito etapas da competição. Na quilometragem, 4.900 km de provas, sendo 2.860 km de Especiais com trechos cronometrados em 60% do percurso.

    Cerca de 2.000 pessoas compõem a caravana Sertões – organização, equipes, mecânicos, imprensa, médicos, pilotos de aeronaves e outros profissionais.

    Cinco aeronaves farão o “controle da prova”, sendo dois aviões de monitoramento e três helicópteros para resgate e filmagem.

    Edição 2019

    A edição da corrida, neste ano, veio toda renovada, começando pelo nome. Depois de receber investimentos o nome da competição mudou de Rally do Sertões para Sertões.

    A equipe organizadora também idealizou um Aplicativo (APP) para cobertura diária, ao vivo, nos horários de 8h, 12h, 16h e 21 horas. A abertura oficial e largada foi transmitida ao vivo pelos canais Sportv e Fox Sports America Latina.

    Com recorde de inscritos, 302 competidores já desbravam o Brasil com muita aventura.

    A competição também chegou com Etapas diferenciadas e bem maiores, como a Especial e a Maratona, históricas dentro da biografia do Sertões. Na 5ª Etapa serão 330 km e a 6ª Etapa, 535km. Um total de 865 km, sem apoio Mecânico - Um dos maiores desafios desta edição.

    Para aumentar o desafio da etapa Maratona, que sai do Jalapão e chega aos Canyons de Bom Jesus do Piauí (sem apoio Mecânico por dois dias), os competidores acamparão na beira de um rio em São Félix.

    O engajamento com a população de cada localidade por onde passa o Rali é mais uma novidade do Sertões 2019 - É o Projeto Cidades-Anfitriãs, como o Concurso de Redação para crianças das escolas públicas municipais. O aluno vencedor irá premiar o campeão da etapa da sua cidade. O líder de cada categoria usará um cordão. Se perder o posto haverá uma cerimônia de “passagem do cordão do líder” no Briefing diário dos pilotos.

    Em todos os lugares terá ação social, com atendimento médico em duas carretas; três “Expedições Sertões” para não competidores (Aventura, Turismo e África Twin). Esse ano, a competição ganhou 16 marcas parceiras, entre patrocinadores e apoiadores. Em 2018 foram apenas nove marcas.

    As três dimensões do Sertões

    Todo ano os “Desbravadores do Brasil” cruzam o país revelando paisagens que o próprio brasileiro não conhece. Pilotos de 21 Estados brasileiros, de 163 cidades que farão duas Etapas Especiais com mais de 500 km (2ª e 6ª Etapa). Somente um dia terá Especial abaixo de 300 km. As categorias são Carros, Motos, UTVs, Quadriciclos e Regularidade.

    No total, são 187 veículos - 43 carros, 66 motos, 55 UTVs, 6 quadriciclos e 17 carros de regularidade). Onze competidores estrangeiros e 12 mulheres. Todos os pilotos terão que fazer curso de primeiros-socorros.

    O Sertões passa por algumas das comunidades mais isoladas e carentes do país. Pensando nisso foi criada a Ação Social S.A.S (Saúde e Alegria no Sertões) que leva atendimento médico a quem precisa. Cerca de 40.000 pessoas já foram beneficiadas pelo programa. O S.A.S conta com duas carretas-médicas com oito ambulatórios para atendimento médico.

    Outras duas ações sociais acontecem, paralelamente, com 90 voluntários, destes, 28 são médicos. Dentre os parceiros do S.A.S estão o Hospital Albert Eisntein, Laboratório Fleury, Roche e Hospital de Barretos. São quatro tipos de atendimentos nas especialidades de Dermatologia, Ginecologia, Oftalmologia e Odontologia.

    Nesse ano, uma das novidades do Sertões foi a implantação de Telemedicina para dar continuidade aos atendimentos iniciados na ação, bem como a implantação da Telecolposcopia (exame inédito no Brasil), feito pela equipe do Hospital Albert Einstein. Esse exame prevê o câncer de colo do útero com até dois anos de antecedência. Trata-se da 4ª doença que mais mata mulheres no Brasil.

    Segundo a organização do Rali, cerca de 10 mil pacientes foram triados seis meses antes da competição. Um recorde, com 1.200 exames ginecológicos de HPV - não disponibilizado pelo SUS.









    Por: Umbelina Costa
    Foto: AI Sertões

    Imprimir