Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    07/10/2019

    CAPITAL| Implantação de Distritos de Saúde proporciona melhorias no atendimento à população

    ©DIVULGAÇÃO
    Coordenadores dos Distritos Administrativos de Saúde reuniram-se na manhã desta segunda-feira, 07, com gestores da Secretaria Municipal de Saúde para apontar os avanços desde a implantação dos distritos, em março deste ano e os desafios do Sistema Único de Saúde (SUS) em cada região da cidade.

    Aos Distritos, coube dar continuidade ao planejamento estratégico e às atividades de cooperação técnica, e no decorrer do monitoramento das ações, identificou-se a necessidade de reorganizar alguns fluxos na Atenção Primária e implementar ações de intervenção na busca por um melhor atendimento à comunidade.
    ©DIVULGAÇÃO
    Um bom exemplo é a intervenção feita no Centro de Saúde da Comunidade Jardim Taquari que tem uma população em torno de 23 mil habitantes que acaba demandando um atendimento maior e até então sobrecarregava a equipe de Estratégia de Saúde da Família. “Criamos uma equipe retaguarda para atender as demandas espontâneas do setor que é muito grande, e com isso, conseguimos deixar a equipe de Estratégia de Saúde da Família exclusivamente para fazer Saúde da Família que são ações mais planejadas, de prevenção e promoção à saúde”, pontuou o secretário de Saúde, Daniel Borini.
    ©DIVULGAÇÃO
    A equipe retaguarda começou a atuar em abril deste ano. De abril até julho de 2019 foram realizados 32.083 atendimentos, quase 47% a mais que o mesmo período de 2018 quando foram realizados 21.829 atendimentos à comunidade local. “Por dia as equipes do CSC Taquari realizam cerca de 200 atendimentos entre consultas com médicos, enfermeiros, vacinas, entre outros procedimentos, sem aquela lotação que era comum anteriormente. Hoje o paciente chega, passa pela triagem, e logo é atendido conforme a sua demanda”, explica a médica Katarina Fonseca.

    Em toda a rede, o número de atendimento de todos os profissionais que atuam na Atenção Primária e nas Unidades de Pronto Atendimento (Upas), só nos meses de maio, junho e julho, soma mais de 326 mil, sendo 284.699 nos Centros de Saúde da Comunidade e 41.347 nas Upas. “Isso demonstra que estamos no caminho certo e que temos uma Atenção Primária mais resolutiva que demanda poucos encaminhamentos. E com os Distritos Norte, Central e Sul conseguimos identificar os gargalos e intervir para melhorar o atendimento à população”, complementou a secretária executiva, Martha Ramos.
    SECOM/SEMUS


    Imprimir