Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    31/10/2019

    Indústria e Comércio apresenta ao Conselho Deliberativo do Sebrae as ações desenvolvidas pelo Governo para industrializar o Tocantins

    Foram destacados os resultados com o trabalho de prospecção de investimentos que tem atraído empresas de diversos segmentos ao Tocantins, implantação de projetos estratégicos e estruturação das cadeias produtiva

    Secretário destaca ações em prol da atração de novos investimentos realizados fora e dentro do Estado
    As ações desenvolvidas em 2019 pelo Governo do Tocantins, através da Secretaria da Indústria, Comércio e Serviços para promover a industrialização do Estado foram apresentados ao Conselho Deliberativo Estadual do Sebrae/TO na manhã desta quarta-feira (30), no Centro de Educação Empresarial do órgão. Foram destacados os resultados com a prospecção de investimento que tem atraído empresas de diversos segmentos ao Tocantins, implantação de projetos estratégicos que subsidiarão a atração de novos investimentos. Além da estruturação das cadeias produtiva, dos distritos industrias e a concessão de incentivos fiscais.
    Secretário Ridoval fala das ações desenvolvidas pela pasta ao conselheiros do Sebrae
    Segundo o secretário da pasta, Ridoval Darci Chiareloto, um dos destaques do período foi o trabalho de prospecção de investimentos realizado por meio da participação em feiras e eventos nacionais, onde foi possível se reunir com grandes investidores, a exemplo do Salão Internacional de Suinocultura e Avicultura – SIAVS e no Fórum de Investimentos Brasil 2019 –BIF, ambos em São Paulo, além das visitas estratégicas realizadas a empresários nos estado de Goiás, Mato Grosso, Distrito Federal e São Paulo.

    Chiareloto fez questão de citar que neste período foram enviadas mais de 900 cartas nominais a grandes empresários de todos o País para divulgar a potencialidade do Estado, muitos deles, incluídos na sua lista de contatos.

    “ Começamos a colher os frutos deste trabalho. Estamos em negociação com grandes indústrias, a exemplo de Etanol de milho, processamento de aves e suínos, de elevadores e de indústria de química e gases, que demostram interesse em investir no Tocantins”, disse.

    Também foram apresentados os projetos estratégicos que estão saindo do papel como o Parque Tecnológico do Tocantins que se encontra com os projetos de engenharia finalizados e a Cidade do Automóvel, que está com o processo de implantação bastante avançado.

    Sistemas produtivos

    Outra importante ação apresentada foi a desenvolvidas com os sistemas produtivos onde está sendo trabalhado a implantação dos Polos de Confecções de Gurupi e Palmas e a reestruturação da Cadeia Produtiva da Avicultura, além do trabalho para o fortalecimento da Piscicultura.

    Pelo Conselho de Desenvolvimento Econômico, foram apresentados um resumo com o número de empresas beneficiadas com incentivos fiscais que hoje somam 471 nos diversos programas de incentivos como Proindústria e Prosperar.

    Ao final, o secretário destacou aos conselheiros a importância da continuidade das ações para que o empresariado possa ter confiança e segurança jurídica para fazer seus investimentos. “Nós temos que buscar com seriedade os empresários, trabalho que aprendi junto com as federações, com as entidades de classe e no meio político. E o Governador Mauro Carlesse está trabalhando para demostrar a responsabilidade e seriedade de sua gestão ao empresariado com o ajuste fiscal e enquadramento na Lei de Responsabilidade Fiscal”, afirmou.

    Ridoval Chiareloto fez questão de enfatizar que os resultados foram obtidos graças a uma equipe enxuta e que se empenhou bastante para alcançar os resultados almejados.

    Questionamentos

    Os conselheiros indagaram o secretário sobre a importância da manutenção dos incentivos fiscais para tornar os produtos da indústria do Tocantins mais competitivos e pediram mais infraestrutura aos distritos industriais. Eles também reforçaram a importância do trabalho da pasta para promover a industrialização do Estado. “Percebemos que a secretaria conseguiu realizar muita coisa em pouco tempo, mesmo com uma equipe enxuta e com todas as dificuldade de orçamento que a pasta enfrentou “, afirmou o diretor - superintendente do Sebrae, Moisés Pinto Gomes.

    Por: Fábia Lázaro


    Imprimir