Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    04/10/2019

    Painel do Agronegócio discutiu desafios tecnológicos para o agronegócio na Arena do Conhecimento

    O evento aconteceu na tarde desta sexta-feira, 04 

    ©Luciene Soares 
    Seguindo a programação da Arena do Conhecimento foi realizado na tarde desta sexta-feira, 4, o Painel do Agronegócio para discutir o cenário deste segmento no país e no Tocantins. O evento reuniu empreendedores, gestores de políticas públicas, investidores, pesquisadores e estudantes. O tema foi discutido pelo CEO da SP Ventures, Francisco Jardim; o chefe-geral da Embrapa, Alexandre Aires e o empreendedor sócio da OX BOV Startup Pecuária Digital, José Ribamar Junior.

    O painel também contou com as presenças da senadora Katia Abreu (PDT); do presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Tocantins (FAET), Paulo Carneiro; do superintendente do Sebrae, Moisés Gomes e da diretora técnica, Eliana Castro.
    ©Luciene Soares
    O palestrante Francisco Jardim explicou que o agronegócio enfrenta muitas variáveis como clima, acidez do solo e doenças. Também explanou sobre o cenário para as startups do agronegócio no Brasil. “Pelas nossas investidas e pelo resto do ecossistema, devemos ter os primeiros unicórnios do agronegócio nos próximos três anos. O Brasil será um celeiro não só em produções de alimentos, mas também de inovações exportadas”, destacou.
    ©Luciene Soares 
    Para o participante Filipe Ramos, o painel tem assuntos que contribuem para o desenvolvimento do Estado e de todas as áreas da economia, por meio da inovação e tecnologia. “A Arena do Conhecimento é um evento de grande importância para nossa região e para nós que fazemos parte dessa galera que está construindo, desenvolvendo e levantando startups na área do agronegócio é fundamental conhecermos o cenário, as necessidades das pessoas e até mesmo conhecer os possíveis investidores”, destacou.

    “O produtor que não adota a tecnologia ficará no vermelho. Não tem como melhorar os processos se não entender o que está acontecendo dentro das porteiras. Mas as soluções no mercado não faltam, as tecnologias para essa integração já estão disponíveis, só precisamos entender o processo em cada uma dessas etapas”, pontuou o palestrante José Ribamar Junior.

    ASSECOM


    Imprimir