Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    26/11/2019

    Amastha é homenageado durante comemorações dos 30 anos da Frente Nacional de Prefeitos

    ©DIVULGAÇÃO
    O ex-prefeito de Palmas e ex-presidente da Frente Nacional dos Prefeitos (FNP) Carlos Amastha foi homenageado nesta terça-feira, 26, em Brasília, durante as comemorações dos 30 anos da entidade. As celebrações tiveram início em sessão solene na Câmara dos Deputados, com a presença de parlamentares e prefeitos. Em seguida foram realizadas várias homenagens na sede da FNP com a presença do presidente do Senado Davi Alcolumbre e do senador e líder do governo, Eduardo Gomes. 

    “A vida acontece nas cidades, nos milhares de municípios brasileiros. Por isso, as prefeituras têm um papel fundamental para que as necessidades dos cidadãos sejam atendidas”, disse Amastha acrescentando que experiências exitosas de Palmas foram conhecidas no Brasil inteiro quando ele esteve na FNP. 
    ©DIVULGAÇÃO
    Ao discursar, o deputado federal tocantinense Vicentinho Junior também reforçou a importância do municipalismo. “A união classista dos prefeitos é que fortalece o bom debate”, disse ele parabenizando o ex-prefeito pela gestão da Capital tocantinense. “Você Amastha brilhantemente superou as expectativas de todos os palmenses e tocantinenses e fez uma excelente gestão à frente da prefeitura de Palmas. Foi um prefeito que inovou e fez o que o palmense mais precisava em várias áreas como saúde e educação”, complementou. 

    Alcolumbre, por sua vez, relembrou que Amastha fez uma excelente interlocução com o Congresso quando assumiu a presidência da FNP. Eduardo Gomes destacou os esforços de Amastha em prol do desenvolvimento e crescimento dos municípios. 

    Políticas Públicas 

    O presidente da FNP e prefeito de Campinas (SP), Jonas Donizette, lembrou que muitas políticas públicas federais nasceram dos debates com os prefeitos, mas cobrou um redesenho do atual pacto federativo para que as responsabilidades do Estado, dos municípios e da União estejam claramente definidas.

    “Hoje tudo é responsabilidade do prefeito. No entanto, muitas vezes o orçamento não possibilita que isso seja cumprido”, disse ele ao defender maior participação dos prefeitos nos debates sobre a reforma tributária.

    A FNP é a uma entidade municipalista nacional dirigida exclusivamente por prefeitas e prefeitos em exercício. Tem como foco de atuação os 406 municípios brasileiros com mais de 80 mil habitantes, recorte que abrange 100% das capitais, 60% dos habitantes e 75% do Produto Interno Bruto (PIB) do país. 

    ASSECOM (Com informações da FNP)


    Imprimir