Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    27/11/2019

    Artistas destacam compromisso do Governo em promover e fomentar a cultura tocantinense

    Ações que incentivam a cultura e a economia criativa têm sido incentivadas pelo Governo de Mauro Carlesse

    O compromisso da gestão do governador Mauro Carlesse com o setor cultural do Tocantins se aprofundou com a criação da Adetuc ©Esequias Araújo
    Graças aos esforços do Governo do Estado, por meio da Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc), artistas tocantinenses estão ganhando cada vez mais reconhecimento por seus trabalhos. Segundo o cantor Muriel, da dupla sertaneja Marlon & Muriel, a música local estava totalmente esquecida. “Esse investimento aquece um setor importante da economia do Estado, por isso não pode ser ignorado”, observou.
    Segundo o cantor Muriel, da dupla sertaneja Marlon & Muriel, afirmou que os investimentos em Cultura aquecem um setor importante da economia do Estado ©Josy Karla
    O compromisso da gestão do governador Mauro Carlesse com o setor cultural do Tocantins se aprofundou com a criação da Adetuc, uma pasta voltada para cuidar dos interesses de três setores que o Estado tem forte identidade: turismo, cultura e economia criativa. Neste sentido, foram promovidas sextas culturais e festivais gastronômicos por todo o Estado, recadastramento artístico e cadastro de artesãos, além de feiras de artesanato e divulgação da cultura tocantinense em outros locais do Brasil e do mundo.
    A artesã Patrícia Carneiro destacou que após participação na Sexta Cultural, houve aumento da procura por seu trabalho ©Divulgação
    “Essas ações são importantes porque incentivam e a valorizam os artistas locais, assim como a diversidade do artesanato regional. Desde que participei da Sexta Cultural, vendendo meus artesanatos, houve um aumento da procura deles e interesse por parte das pessoas no meu trabalho”, contou a costureira Patrícia Carneiro. Ela disse também que o Governo tem colaborado com a realização da Feira das Manas, evento itinerante que reúne mulheres microempreendedoras e artesãs locais para comercialização de produtos.
    A dupla Mário Cézar e Filipe foi uma das atrações que participaram do evento Sexta Cultural ©Josy Karla
    O cantor Mário Cézar afirmou que o convite para participar da Sexta Cultural abriu várias portas para ele e seu parceiro de dupla, Filipe Moura. “Abriu um leque de oportunidades. Além disso, a receptividade do público foi muito grande. Quem foi, com certeza gostou muito”, garantiu.

    Balanço e Projeções das Ações

    O superintendente de Desenvolvimento da Cultura, Álvaro Júnior, fez um balanço das ações da Adetuc no ano de 2019 e projeções de investimentos na área cultural para o ano de 2020.

    Conforme Álvaro Júnior, dentre as ações que tiveram destaque neste ano está a atualização do Calendário Cultural; a elaboração de propostas para participação do Memorial Coluna Prestes; o lançamento do edital para chamamento público da Feira de Artesanato de Brasília (DF); e a revisão e organização das carteiras do artesão.

    “Fizemos também uma visita na Ilha do Bananal para conhecer a real situação daquele povo, que tipo de artesanato está sendo desenvolvido naquela região, e promovemos a elaboração e execução do projeto Sexta Cultural, que foi o que mais teve repercussão positiva na classe artística”, informou o superintendente.

    “Em relação a Sexta Cultural, realizamos seis edições que contaram com 25 apresentações musicais; atingindo cerca de 100 músicos e 12 intervenções artísticas de circo e dança; com a participação de cerca de 50 artistas. Para 2020, está prevista a realização de 15 edições desse evento, abrangendo oito regiões administrativas do Tocantins”, complementou Álvaro Júnior.
    O superintendente de Desenvolvimento da Cultura, Álvaro Júnior, fez um balanço das ações da Adetuc no ano de 2019 e projeções de investimentos na área cultural para o ano de 2020 ©Josy Karla
    O superintendente informou ainda que durante a Sexta Cultural, um grupo de 36 vendedores de artesanato e outro de 36 vendedores de comidas e bebidas tiveram a oportunidade de comercializar seus produtos com o público do evento, que foi estimado em cerca de 10 mil pessoas nas seis edições. 

    Por: Brener Nunes


    Imprimir