Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    26/11/2019

    Metrologia Estadual aprova mais de 1.100 produtos em Operação Black Friday de Qualidade e dá dicas para compras durante a promoção

    Equipe técnica da AEM visitou cerca de doze estabelecimentos comerciais para observar os requisitos do Inmetro nas mercadorias com desconto

    Equipe técnica da Agência de Metrologia fiscaliza produtos em promoção de Black Friday ©Fabrício Mendonça
    A próxima sexta-feira, 29 de novembro, é uma data muito esperada para consumidores que querem adquirir produtos com preços especiais – é a Black Friday, ação promocional de vendas.

    Para ofertar mais segurança à sociedade, o Governo do Estado, por meio da Agência de Metrologia, Avaliação da Conformidade, Inovação e Tecnologia do Estado do Tocantins (AEM-TO), órgão delegado do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), realizou a Operação Black Friday de Qualidade. Durante uma semana, os técnicos da área de Qualidade da Agência visitaram cerca de doze estabelecimentos comerciais atacadistas e varejistas fiscalizando produtos eletrônicos, eletroportáteis e eletrodomésticos que ostentavam etiquetas promocionais de Black Friday. A ação fiscalizatória teve por objetivo verificar se as mercadorias atendiam os requisitos legais do Inmetro e se possuíam o Selo de Identificação da Conformidade.

    Durante a ação, a equipe técnica da AEM verificou o montante de 1.162 produtos, dentre eles: torradeira elétrica, processador de alimentos, secador e chapinha de cabelo, refrigerador, televisão, ventilador, condicionador de ar, forno e fritadeira elétrica, barbeadores, liquidificador, panelas elétricas, batedeiras, entre outros. Foram avaliados mais de cinquenta diferentes tipos de produtos e nenhum deles apresentou irregularidades ou divergências que pudessem ser desaprovados para comercialização.

    Para o presidente da AEM, Rérison Castro, o resultado totalmente positivo da Operação Black Friday de Qualidade é muito satisfatório para as relações de consumo e a concorrência leal. “A nossa equipe fiscalizou uma grande quantidade de produtos e uma efetiva diversidade de mercadorias e marcas. Tudo estava em conformidade com a legislação e isso representa avanço nas relações de consumo, com os fabricantes compromissados em ofertar produtos com a qualidade que o consumidor merece”, destaca Rérison.

    Dicas importantes para as compras na Black Friday

    Quem pretende aproveitar as promoções do comércio deve ficar atento e, no caso de produtos eletrônicos, eletroportáteis e eletrodomésticos, é fundamental observar três aspectos relevantes: a origem, a segurança e a eficiência energética.

    De acordo com o Inmetro, o consumidor deve observar:

    Eletrodomésticos

    Mais de 140 tipos de eletrodomésticos devem ostentar o Selo do Inmetro no produto ou na embalagem, atestando que foram avaliados quanto à segurança. Isso inclui alguns campeões de venda, como secadores e pranchas de cabelo, torradeiras, sanduicheiras, fornos elétricos, etc.

    Alguns desses produtos, além de terem sua segurança avaliada, também devem apresentar a Etiqueta Nacional de Conservação de Energia, informando sobre a eficiência energética e o consumo de energia. É o caso de geladeiras, televisores, fornos de micro-ondas, condicionadores de ar e máquinas de lavar, entre outros.

    Importante: atenção para as compras feitas pela internet! Não é obrigatório o site mostrar o Selo ou a Etiqueta, mas as informações contidas neles devem ser apresentadas de forma clara aos consumidores no momento da venda.

    Brinquedos

    Compre somente produtos que contenham o Selo do Inmetro, sejam nacionais ou importados. O selo deve estar sempre visível, impresso na embalagem, gravado ou numa etiqueta afixada, e deve conter a marca do Inmetro e o logotipo do organismo acreditado pelo instituto que o certificou.

    Não compre artigos infantis em comércio informal, pois não há garantia de procedência e tais produtos podem não atender às condições mínimas de segurança. 

    Não compre brinquedos em comércio informal, pois não há garantia de procedência e tais produtos podem não atender às condições mínimas de segurança.

    Observe a restrição de faixa etária: a indicação de faixa etária é aplicada adequando o brinquedo à idade, interesse e habilidade da criança. Se você tem filhos em idades diferentes, redobre a atenção para que os menores, em especial aqueles até 3 anos, não tenham acesso aos brinquedos dos mais velhos. Alguns produtos podem conter partes cortantes ou peças muito pequenas, que podem se desprender e ser ingeridas ou inaladas, causando sufocamento.

    Já a indicação de faixa etária é aplicada adequando o brinquedo à idade, interesse e habilidade da criança.

    Retire a embalagem do brinquedo e sacos plásticos antes de entregá-lo à criança, a fim de prevenir acidentes com grampos e similares, e até mesmo o risco de sufocamento.

    Leia com atenção as instruções de uso antes de o brinquedo ser entregue à criança. E procure, sempre que possível, supervisionar o uso do brinquedo.

    Os brinquedos comercializados em catálogos ou comércio virtual também devem ter exibidas as informações contidas no Selo do Inmetro e sobre indicação de faixa etária.

    Consumidor inteligente diz não à Pirataria

    A Agência de Metrologia e o Inmetro reforçam a importância de priorizar as compras em estabelecimentos comerciais legais, que ofertam a nota fiscal. “O documento é a garantia que o produto passou por todas as certificações legais, que atende às normas de segurança de fabricação e que está regulamentado conforme a legislação brasileira”, destaca o presidente da AEM.

    Além disso, a pirataria é a perpetuação da falsificação de produtos, o que gera a perda de tributos para a União, estados e municípios.

    Todos os produtos fabricados devem contar com o Selo de Avaliação de Conformidade do Inmetro. Ele é a principal evidência de que a mercadoria passou pelo processo de certificação e está em conformidade com os requisitos técnicos



    Por: Cejane Borges


    Imprimir