Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    04/12/2019

    De olho em 2020, DEM promove seminário para encorajar mulheres a ingressar na política

    ©ARQUIVO
    Liderado pela secretária da mulher e coordenadora da Bancada Feminina na Câmara Federal, deputada Professora Dorinha, o Mulher Democratas Nacional traz à agenda política do estado um evento com foco na preparação e no incentivo das mulheres tocantinenses para ingressar na vida pública e partidária e elevar o número de mandatos femininos no Brasil. Trata-se de um seminário, que ocorrerá na próxima sexta-feira (6), a partir da 9h, no auditório da OAB. 

    Dentro da programação, oficinas vão abordar a construção de capital político e redes de apoio, bem como o uso da comunicação. 

    “Todas podem e devem participar. Queremos que as mulheres se sintam preparadas para influenciar decisões que envolvem seus municípios, estados e o nosso país, sobretudo as decisões que dizem respeito a nós”, destacou a parlamentar. 

    A grande expectativa do DEM é “ampliar o número de mulheres na disputa pelas eleições municipais em 2020”. Porém, mais do que isso: “queremos promover uma política que enxergue gênero, que se importe com os índices de feminicídio e a violência contra mulher. Para isso, a mulher precisa ter voz e voto”, emendou. 

    Resultado

    Prova do efeito da participação feminina na Câmara são conquistas como a tipificação do crime de divulgação de cenas de estupro, a elevação da pena de estupro coletivo, a garantia de vagas para os filhos de mulheres vítimas de violência doméstica e familiar nas creches e escolas mais próximas de sua casa, a obrigação do agressor de ressarcir os custos dos serviços prestados pelo SUS às vítimas de violência doméstica e a garantia de pelo menos 30% do Fundo Partidário para a candidatura de mulheres, entre tantos outros benefícios. 

    De acordo com o Cadastro Eleitoral, o Brasil tem mais de 77 milhões de eleitoras. Desse número, apenas 9.204 (31,6%) mulheres concorreram a um cargo eletivo em 2018, sendo que 290 foram eleitas, um aumento de 52,6% em relação a 2014.

    As 290 mulheres eleitas em 2018 representaram 16,20% do total de 1.790 candidaturas eleitas, um crescimento de 5,10% sobre 2014, que contou com a eleição de apenas 190 mulheres, diante de um total de 1.777 mandatos eleitos.

    Participação Política

    Setenta e sete mulheres chegaram à Câmara Federal no ano passado, a diferença é de 51% em relação a 2014, quando o colegiado contava com 51 deputadas. 

    As assembleias legislativas registraram 161 representantes, espalhadas por todo o Brasil. A vantagem sobre 2014 foi de 41,2%, quando 114 mulheres foram escolhidas para o cargo de deputada estadual.

    ASSECOM


    Imprimir