Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    12/12/2019

    Prefeitos destacam alcance social e econômico do Programa Governo Municipalista

    Programa foi lançado pelo governador do Tocantins, Mauro Carlesse, com a presença do presidente da República, Jair Bolsonaro, nesta quinta-feira, 12, no Palácio Araguaia 

    Na presença de autoridades municipais, estaduais e federais, ocorreu a assinatura do contrato entre o Governo e a Caixa, que irá liberar cerca de R$ 208 milhões em recursos para o Programa Governo Municipalista, que promoverá obras de pavimentação asfáltica nos 139 municípios do Tocantins ©Márcio Vieira
    Considerada a iniciativa mais emblemática do Governo, por beneficiar diretamente os 139 municípios do Estado, o Programa Governo Municipalista, lançado nesta quinta-feira, 12, pelo governador do Tocantins, Mauro Carlesse, com a presença do presidente da República, Jair Bolsonaro, foi motivo de elogios por parte dos gestores municipais. A solenidade realizada no auditório do Palácio Araguaia, em Palmas, contou ainda com a presença do presidente do Senado, Davi Alcolumbre; do presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Duarte Guimarães, senadores e deputados federais da bancada tocantinense no Congresso.

    A iniciativa vai injetar na economia local mais de R$ 759 milhões. Os recursos são oriundos do Programa Pró-Transporte (infraestrutura urbana); parte do saldo para construção de unidades habitacionais; e de valores destinados à construção do Hospital Geral de Gurupi (HGG); além dos recursos que serão obtidos com a Caixa.

    Para os gestores municipais, principalmente das pequenas cidades tocantinenses, esse programa representa a oportunidade de implantar a infraestrutura urbana, melhorar a qualidade de vida da comunidade, movimentar a economia e gerar emprego e renda. “Toda a região está aguardando esses benefícios. É um programa diferente de todos que já vimos e vai animar a população de todo o Estado. Nós, de Ananás, estamos há mais de quatro anos sem nada, mas a expectativa agora é que essas obras cheguem e movimentem a cidade”, comemorou o prefeito de Ananás, Valber Saraiva.
    José Augusto, prefeito de Peixe, lembrou que na condição de prefeito de uma cidade sem muita representatividade, um programa dessa magnitude certamente vai ajudar bastante ©Márcio Vieira

    José Augusto, de Peixe, lembrou que, na condição de prefeito de uma cidade sem muita representatividade, um programa dessa magnitude certamente vai ajudar bastante, já que o município não tem capacidade de investimento. “Estamos muito felizes pelo comprometimento do Governo do Estado com a causa dos municípios. A partir do momento que temos uma quantidade tão grande de recursos, em que cerca de 40% são destinados aos 139 municípios, isso traz benefícios para a população de maneira direta e indireta”, explicou.

    Os recursos também serão usados para a construção da nova ponte de Porto Nacional e a obra deverá ser concluída em aproximadamente dois anos e quatro meses. O prefeito Joaquim Maia disse que, além de beneficiar todos os municípios tocantinenses, esse programa é especial para Porto Nacional em virtude da possibilidade de construção da ponte sobre o Rio Tocantins na cidade. “Estamos na expectativa do início das obras de construção da ponte em nossa cidade. Então é algo estratégico para a região central do Estado, para a logística do Tocantins, portanto, estamos felizes em saber que já existe essa condição de recursos para a cidade e também para a ponte”, ressaltou Joaquim Maia.
    “A gente acredita que o benefício chegar na porta das pessoas que representamos é a forma mais valorosa do Governo do Estado valorizar de fato os municípios”, ressaltou Jairo Mariano, prefeito de Pedro Afonso e presidente da ATM ©Márcio Vieira

    A expectativa do Governo do Estado é que os investimentos do Programa passem a gerar mais de 20 mil novos postos de trabalho para a população, aquecendo a economia do Estado. “Esse empréstimo tem um volume de recursos muito grande e como as obras vão contemplar todos os municípios, certamente vai fazer com que a empregabilidade tenha uma reação e a renda per capita das pessoas aumente. A gente acredita que o benefício chegar na porta das pessoas que representamos é a forma mais valorosa do Governo do Estado valorizar de fato os municípios”, ressaltou Jairo Mariano, prefeito de Pedro Afonso e presidente da Associação Tocantinense dos Municípios (ATM), explicando ainda que o Estado conta com 124 municípios de pequeno porte que não são autossuficientes e que terão a partir de agora uma oportunidade de contar com a infraestrutura e gerar empregos e renda para as famílias durante a execução das obras.

    Adriano Rabelo, de Colinas do Tocantins, classificou o Programa Governo Municipalista como de extrema importância porque vai atender as demandas de infraestrutura dos municípios e em sua cidade não é diferente. “Nós temos uma movimentação de veículos pesados muito grande em Colinas e a manutenção das ruas fica comprometida. Esse programa é de suma importância para o nosso município e demonstra a visão do nosso governador Mauro Carlesse com a infraestrutura do nosso Estado”, destacou.

    Obras

    O programa prevê obras de infraestrutura nos 139 municípios, além da construção do Hospital Geral de Gurupi; da pavimentação das rodovias ligando Gurupi ao Trevo da Praia (TO-365); da pavimentação da rodovia ligando Lagoa da Confusão à Barreira da Cruz (TO-225); da duplicação da rodovia ligando Araguaína a Novo Horizonte; da pavimentação da TO-243 ligando Araguaína ao povoado Mato Verde; da reforma do Ginásio Ercílio Bezerra, em Paraíso do Tocantins; e do Estádio Castanheirão, em Miracema; e ainda, a viabilização de obras como a construção de unidades habitacionais, e complementação de obras do programa Pró-Transporte.
    Para os gestores municipais, o programa representa a oportunidade de implantar a infraestrutura urbana, melhorar a qualidade de vida da comunidade, movimentar a economia e gerar emprego e renda ©Carlos Eller


    Por: Jarbas Coutinho


    Imprimir