Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    08/01/2020

    Agência de Metrologia reforça a importância dos cuidados com os pneus

    Consumidores devem ficar atentos ao indicador de desgaste da banda de rodagem, que não pode estar com menos de 1,6 milímetros

    Metrologia Estadual orienta sobre cuidados com os pneus ©Cejane Borges
    Janeiro é mês de férias escolares e para algumas famílias é o momento perfeito de pegar a estrada e aproveitar o período viajando. Mas, para que a bagagem seja apenas de boa diversão e lembranças, é fundamental revisar o veículo, que deve estar em perfeito funcionamento e ter um cuidado a mais na verificação da qualidade e da vida útil dos pneus.

    Pensando nisso e na segurança do usuário, a Agência de Metrologia, Avaliação da Conformidade, Inovação e Tecnologia do Estado do Tocantins (AEM-TO) orienta aos consumidores sobre a importância de verificar o estado dos pneus e o indicador de desgaste da banda de rodagem, que não pode estar com menos de 1,6 milímetros. Além disso, é fundamental verificar o bom estado, se a calibragem esta baixa, fazer o alinhamento e o balanceamento dos pneus.

    A equipe técnica da área de Qualidade da AEM explica que os pneus novos e reformados (recapados, recauchutados e remoldados) devem contar com o Selo de Conformidade do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) como obrigatoriedade. Para isso, o produto – seja novo ou reformado – é submetido aos ensaios metrológicos de velocidade sobre carga, com testes de resistência. E, nos ensaios, o pneu não pode apresentar nenhum tipo de deformação.

    Para evitar problemas, o presidente da AEM, Rérison Castro, orienta que o consumidor deve sempre priorizar a aquisição dos pneus no comércio formal e observar a presença da certificação do Inmetro, que fica na lateral do produto, parte conhecida como flanco. “É de extrema importância que o consumidor busque o Selo Inmetro durante a aquisição do produto. Ele é uma garantia que a mercadoria passou por testes e, nesse caso é, também, um item que envolve a segurança viária dos passageiros e do veículo”, aponta o presidente. 

    Desde o ano de 2018, é obrigatório que todos os pneus vendidos no Brasil informem ao comprador como se comportam na água, se ajudam a economizar combustível e quanto barulho os pneus fazem ao rodar. Essa classificação faz parte do Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE), e é semelhante à que é usada para medir a eficiência energética de carros e eletrodomésticos.

    Dicas importantes para o consumidor

    Na hora da compra do pneu consulte as especificações constantes no manual do fabricante do veículo e informe-se com o revendedor acerca dos cuidados com a manutenção.

    Para a sua segurança, faça regularmente o balanceamento e o alinhamento das rodas e quando as mesmas sofrerem choque acentuado. O balanceamento é necessário também sempre que for efetuada a troca do pneu.

    Rodas desbalanceadas ou desalinhadas provocam instabilidade no veículo e um maior desgaste dos pneus. O alinhamento (ângulos caster e camber) deve seguir as especificações do fabricante do veículo, para que o mesmo tenha uma perfeita condução em linha reta.

    Verifique sempre o estado de conservação dos pneus. Obedeça ao Código de Trânsito Brasileiro.

    Sobre os tipos de pneus, é fundamental saber

    Pneu novo é aquele que nunca sofreu uso ou reforma. Não tem sinal de envelhecimento de nem deterioração de nenhuma origem.

    Pneu recapado é aquele que tem sua banda de rodagem substituída, ou seja, a parte do pneu que entra em contato com o solo.

    Pneu recauchutado é aquele que tem a banda de rodagem e os ombros substituídos, ou seja, inclui também a parte externa e a lateral do pneu.

    Pneu remoldado é aquele que tem a banda de rodagem, os ombros e toda a superfície dos flancos substituída. 

    Sua denúncia pode salvar vidas

    Vale ressaltar que é de suma importância que o consumidor exija a nota fiscal, pois o documento é a garantia no caso de troca, manutenção, direitos e reclamações. Caso o consumidor encontre pneus sendo comercializados sem o Selo do Inmetro, pode registar a ocorrência na Ouvidoria da Metrologia Estadual, por meio do endereço eletrônico ouvidoria@aem.to.gov.br. ou no telefone 3218-2076. 
    ©Cejane Borges

    Por: Cejane Borges


    Imprimir