Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    04/01/2020

    Radares da BR-010 são retirados no perímetro urbano de Palmas

    Dnit disse que prefeitura fez a retirada após o fim do convênio que permitia a fiscalização no trecho. Ainda não foi decidido como será feito o controle de velocidade na via.

    Radares ficavam no perímetro urbano de Palmas — Foto: Reprodução/TV Anhanguera
    Os radares fixos que monitoravam o trecho da BR-010 que passa pelo perímetro urbano de Palmas foram retirados na manhã deste sábado (4). Os equipamentos instalados entre a saída para Aparecida do Rio Negro e o trevo de Taquaralto foram levados por um caminhão. Eles fiscalizavam a via com a velocidade máxima de 40 km/h.

    O superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) no Tocantins, Eduardo Suassuna, informou que a medida foi tomada pela prefeitura porque o convênio que a gestão municipal tinha para fiscalizar a velocidade na rodovia venceu em outubro do ano passado. O convênio era com o governo do estado e foi feito quando o trecho ainda pertencia à TO-050. A pista foi federalizada em 2017.

    A Prefeitura de Palmas informou que por se tratar de uma BR, a estrada é de responsabilidade do Dnit.

    Suassuna disse que diante da medida vai encaminhar a situação ao Dnit em Brasília para que seja feito um estudo para determinar qual será a forma de controle de velocidade na rodovia de agora em diante. Não há previsão para o estudo ficar pronto ou para a instalação de novos equipamentos na BR-010.

    O trecho da rodovia é cenário constante de acidentes e de imprudência dos motoristas. Em novembro de 2019 o pedreiro José Nunes, de 47 anos, morreu no local após a motocicleta dele ser atingida por um carro de passeio. Meses antes, em julho, o ciclista Francisco Oliveira Borges, de 19 anos, morreu atropelado no mesmo trecho.

    Por G1 Tocantins


    Imprimir