Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    22/01/2020

    Vídeo em que Hadson, do BBB, humilha torcedor viraliza na web

    Veja o vídeo do momento em que os ex-jogador humilha um torcedor de um time rival

    ©Reprodução
    Um vídeo em que Hadson Nery, 38, ex-jogador de futebol e participante do Big Brother Brasil 20, aparece humilhando um homem, torcedor de um time rival, voltou a circular nas redes sociais na noite desta terça-feira (21), horas antes da estreia do reality na Globo.

    Essa não é a primeira polêmica em que Nery se vê envolvido. O ex-atleta já foi denunciado pela ex-mulher dele que chegou a pedir medidas protetivas contra o rapaz em 2018.

    No vídeo, Nery obriga o torcedor a ajoelhar e pedir desculpas por algo que ele teria feito anteriormente. Na sequência, ele rasga a camisa que o homem veste. O ex-jogador também tenta rasgar o shorts, mas como não consegue, pede para o torcedor tirá-lo.

    "Se vocês não tiveram coragem de fazer, Bola e Júnior, eu rasgo, olha aqui", afirma Nery, citando nomes que estariam envolvidos em sua vingança.

    Logo no início do vídeo, o ex-atleta também provoca o torcedor dizendo que ele não rasgaria dinheiro, o que seria uma prova que o homem não tem transtornos psicológicos. "É sem mimimi, porque tu não é doido, é? Tu rasga dinheiro, não né? Então, rasga esse aqui. Vocês estão vendo que ele não é doido. Mas sem mimimi, porque sei que vai para as redes sociais e vocês tão vendo que ele não é doido."


    O ex-jogador paraense de futebol jogou pelo Corinthians e depois foi trilhar sua carreira em outros países. Já morou em sete diferentes e foi casado por 15 anos. Ele tem dois filhos.

    Em 2018, ele foi denunciado pela ex-mulher. No sistema do Tribunal de Justiça do Estado do Pará, onde o caso foi registrado, o processo é qualificado como contravenções penais e violência doméstica contra a mulher.

    Segundo publicado em nota oficial nas redes sociais do participante do BBB, o caso já está arquivado e o pedido da medida protetiva feito pela ex-mulher não seria por agressão física. De acordo com o informado, a solicitação foi feita para evitar que Nery fosse procurar a então esposa no trabalho dela, como já tinha ocorrido em outras oportunidades.

    NAOM-FOLHAPRESS

    Imprimir