Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    03/02/2020

    China conclui em 10 dias hospital para tratar vítimas de coronavírus

    Hospital começa a operar amanhã e foi projetado para ter 1.000 leitos para tratamento isolado e eficiente dos pacientes com pneumonia viral

    ©DIVULGAÇÃO
    Um total de 1.400 equipes médicas das forças armadas estão encarregadas de tratar pacientes no Hospital Huoshenshan a partir desta segunda-feira (3).

    Foi concluída neste domingo (2) a construção do Hospital Huoshenshan, um dos dois hospitais de emergência construídos para lidar com o surto do novo coronavírus (2019-nCoV) na cidade de Wuhan, epicentro do surto epidêmico na China.

    Localizado perto do Sanatório dos Trabalhadores de Wuhan, no distrito de Caidian, nos subúrbios ocidentais da cidade, o hospital foi projetado para ter 1.000 leitos para tratamento isolado e eficiente dos pacientes com pneumonia viral.

    A construção começou em 24 de janeiro e o local será colocado em operação na segunda-feira. De acordo com a agência governamental de notícias Xinhua, um total de 1.400 equipes médicas das forças armadas estão encarregadas de tratar pacientes no Hospital Huoshenshan a partir de segunda-feira.

    Os médicos consistem em 950 pessoas de hospitais afiliados à Força de Apoio Logístico Conjunto do Exército de Libertação Popular (PLA) e 450 em universidades médicas do exército, marinha e força aérea do PLA que foram enviadas para Wuhan anteriormente.

    O hospital seguiu o modelo do Xiaotangshan, em Pequim. No auge do surto epidêmico de SARS em 2003, o Hospital Xiaotangshan foi construído em sete dias e admitiu um sétimo dos pacientes com SARS no país em dois meses, criando um milagre na história da medicina. O outro dos dois hospitais em construção na cidade é o Hospital Leishenshan.

    Do R7, com Reuters

    Imprimir