Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    05/03/2020

    Ao abrir exposição sobre a mulher no legislativo, Dorinha faz chamamento à sororidade

    ©DIVULGAÇÃO
    Durante a abertura da exposição Lugar de Mulher é na Tribuna, instalada no corredor que dá acesso ao plenário Ulysses Guimarães da Câmara dos Deputados, a secretária da Mulher na Câmara deputada professora Dorinha (DEM) foi incisiva sobre sororidade. "Quero fazer uma chamada pública ao Congresso Nacional: que nenhuma mulher se permita agredir outra mulher".

    Dorinha endereçou sua fala à Bancada Feminina e defendeu o respeito mútuo "independente da cor partidária ou momento político".

    "Já temos que provar, em todo o tempo, à sociedade o nosso valor. É inadmissível que não sejamos solidárias umas às outras".

    Sobre a credibilidade atribuída às parlamentares, Dorinha disse que as mulheres são especiais, "mas não querem tratamento diferente. Queremos respeito e não aceitamos manipulação".

    "Não queremos homenagens apenas no mês de março. Nessa Casa, o debate sobre a defesa da mulher brasileira deve ser contínuo. É para isso que fomos eleitas".

    A exposição do curador Cristian Brayner, promovida pela Secretaria da Mulher, faz menção à vida de mulheres importantes na trajetória do legislativo brasileiro.

    São homenageadas com a exposição mulheres sufragistas, pioneiras no legislativo federal, estadual e municipal -incluindo as 26 deputadas entre os 559 parlamentares constituintes- e aquelas que se destacaram nos últimos 33 anos de Câmara Federal, em particular a partir da criação da Secretaria da Mulher.

    ASSECOM


    Imprimir