Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    21/03/2020

    PANDEMIA| Tocantins confirma 2o caso do novo coronavírus em Palmas

    Transmissão comunitária foi confirmada em exame da rede privada. Paciente teve contato com primeiro caso confirmado

    O Ministério da Saúde já decretou no Brasil estado de transmissão comunitária, portanto o novo coronavírus está sujeito à todos os cidadãos, não somente aqueles com histórico de viagem recente
    A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informa que foi confirmado o segundo caso de Covid-19 no Tocantins, em Palmas. A paciente, de 47 anos, hipertensa, teve contato com o primeiro caso confirmado e se apresentou com febre e tosse em hospital particular da Capital, onde ficou internada até esta última sexta, 20, quando recebeu alta e foi encaminhada para isolamento domiciliar.

    “A sociedade precisa ficar alerta e seguir as recomendações. O Estado está preparado para a condução dos casos suspeitos, mas precisamos que a população haja com responsabilidade social”, ressaltou o secretário de Estado da Saúde, Dr. Edgar Tollini.

    A SES reforça as orientações à população para que a transmissão do novo vírus no Tocantins tenha proporções menores que em outros lugares do País e do Mundo, onde o número de casos confirmados cresce de forma exponencial, diariamente.

    Prevenção

    O novo coronavírus age mais precisamente no sistema respiratório causando crises e infecções que podem variar entre crises simples e graves, além dos casos assintomáticos.

    O alto poder de transmissão do Covid-19 causou a evolução, em um curto prazo de tempo, de uma crise epidêmica, para uma crise pandêmica.

    Medidas de prevenção devem ser adotadas, como lavar as mãos frequentemente com água e sabão, evitar tocar olhos, nariz e boca, evitar aglomerações e, neste momento, orienta-se o isolamento social.

    Sintomas

    Os sintomas do covid-19 se assemelham aos de uma gripe ou resfriado comum, como febre, tosse, dor de cabeça, coriza, etc. Esses sintomas somados a dificuldade para respirar ou febre persistente (3 dias) representam uma atuação mais aguda da doença e, neste caso, o paciente deve procurar a unidade de saúde mais próxima.

    O Ministério da Saúde já decretou no Brasil estado de transmissão comunitária, portanto o novo coronavírus está sujeito à todos os cidadãos, não somente aqueles com histórico de viagem recente.

    Por: Mylena Ribeiro e George Gomes


    Imprimir