Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    10/03/2020

    PF faz operação contra organização criminosa suspeita de corrupção e lavagem de dinheiro

    Mandados de busca e apreensão são cumpridos em Palmas e Natividade. Esquema envolve o meio político para movimentar dinheiro público de forma ilícita.

    Cartões foram apreendidos durante buscas ©Divulgação/Polícia Federal
    A Polícia Federal cumpre mandados de busca e apreensão na manhã desta terça-feira (10) em Palmas e Natividade para desarticular uma organização criminosa especializada em corrupção e lavagem de dinheiro. Segundo a PF, os suspeitos movimentavam um sofisticado esquema para acumular riquezas.

    As operações Brutus e Hastati contam com 30 policiais e buscam cumprir seis mandados de busca e apreensão.

    Vários cartões de crédito, de convênios e de vale alimentação foram apreendidos com os alvos.

    A PF informou que após várias operações os agentes descobriram a existênciade de esquemas criminosos ligados a pessoas influentes no meio político do estado. Segundo a polícia, os envolvidos têm poderes para "desviar recursos públicos e agir nas mais diversas frentes para garantir que as ações ilícitas se mantivessem encobertas".

    As investigações apontam que a organização possui um esquema para praticar vários atos de corrupção, fraudes em licitações, desvio de recursos públicos, lavagem de dinheiro e atos de embaraço às investigações. O objetivo do grupo é a acumulação de riquezas e manutenção dos esquemas ilícitos.

    Segundo a PF, as organizações criminosas movimentaram milhões através de um grupo de empresas do ramo gráfico. Os prejuízos podem ultrapassar R$10 milhões.

    Se condenados, os investigados poderão responder pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro, desvio de recursos públicos, fraudes em licitações e embaraço às investigações. Somadas as penas ultrapassam 40 anos de prisão.

    Por G1 Tocantins


    Imprimir