Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    29/04/2020

    Polícia Civil do Tocantins deflagra Operação Hipócrates contra esquema criminoso em Cristalândia

    Conforme investigado, recebimentos teriam sido de cerca de R$ 1 milhão de reais.

    Mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos em Cristalândia ©DIVULGAÇÃO/PC
    Foi deflagrada na manhã quarta-feira, 29, no município de Cristalândia, na região Central do Estado, distante 150 quilômetros de Palmas, a Operação Hipócrates. Realizada pela Polícia Civil do Tocantins, por meio da 6ª Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DEIC de Paraíso do Tocantins) e com apoio da 8ª DEIC de Gurupi, ambas vinculadas à Diretoria de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (DRACCO), a operação cumpriu dois mandados de busca e apreensão na sede da Prefeitura de Cristalândia e na Secretaria Municipal de Saúde.

    De acordo com o titular da 6ª DEIC e responsável pela operação, delegado Hismael Tranqueira, a investigação, realizada pela 6ª DEIC/Paraíso, aponta quem, pelo esquema criminoso, um médico foi contratado para atender no Programa Saúde da Família (PSF) pela Prefeitura de Cristalândia entre os anos de 2006 a 2012. Conforme investigado, o médico recebeu a quantia de R$ 960 mil (quase um milhão), mas jamais exerceu suas atividades laborais ao município de Cristalândia, causando, dessa maneira, enorme prejuízo aos cofres públicos municipais.

    O Delegado ressalta que, com o cumprimento dos mandados de busca e apreensão realizados nesta manhã de quarta-feira, além de apreender documentos relativos ao médico investigado, será possível identificar se há outros agentes públicos envolvidos no esquema

    Hipócrates

    A Operação ganhou este nome em alusão ao juramento de Hipócrates, considerado o pai da medicina. De acordo com a história mundial, ele teria criado o juramento realizado pelos médicos no momento de sua formatura no qual juram praticar a medicina honestamente.

    Por: Shirley Cruz


    Imprimir