Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    26/05/2020

    COSTA RICA| Após consultar pais e professores, SEMED prorroga volta as aulas presenciais para 30 de junho; neste período segue o modelo não presencial

    ©ILUSTRAÇÃO
    Em razão da pandemia do novo Coronavírus e depois de consultar os pais e/ou responsáveis de alunos matriculados na REME – Rede Municipal de Educação – bem como ouvir os professores e servidores administrativos das instituições de ensino, o prefeito de Costa Rica – MS Waldeli dos Santos Rosa decidiu prorrogar até 30 de junho de 2020 as atividades não presenciais. 

    “Ouvimos mais de 3.800 pais e/ou responsáveis pelos alunos matriculados na REME e 59% foram contra o retorno das aulas presenciais. Assim também, mais de 400 professores e servidores administrativos foram consultados e 51% se manifestaram contra ao retorno das aulas presenciais. Diante disso, prorrogamos até 30 de junho as atividades não presenciais e as do Programa Buscando Novos Sonhos. Ressalto que caso haja uma estagnação do vírus podemos reavaliar essa decisão”, explicou o prefeito de Costa Rica.

    O Decreto Nº 4.672, de 25 de maio de 2020, que “prorroga a suspensão das aulas presenciais nas instituições educacionais da Rede Municipal de Ensino e das Atividades do Programa Buscando Novos Sonhos” está publicado na Página 01, do DIOCRI – Diário Oficial do Município de Costa Rica – na Edição Nº 2.65/Ano XV. Clique Aqui e confira o documento na íntegra.

    O secretário Municipal de Educação, professor Alaércio Guimarães, reforça que assim como os pais dos alunos, os professores e os funcionários administrativos das instituições de ensino foram consultados sobre a prorrogação da suspensão das aulas não presenciais, e que maioria opinou pelo não retorno às instituições escolares.

    “Quando perguntado aos professores e funcionários administrativos se eles eram a favor do retorno das aulas presenciais, 51% não aprovaram e 49% concordavam com a volta. Assim também foi o resultado com a maioria dos país e/ou responsáveis, 59% foram contra o retorno presencial, enquanto 41% foi favorável. A maioria dos envolvidos entenderam que este ainda não é o momento adequado de retorno das aulas presenciais”, explicou o secretário de Educação de Costa Rica.

    O prefeito Waldeli reforça que os alunos, pais e/ou responsáveis que tiverem qualquer dúvida podem estar procurando a instituição educacional do qual o aluno e/ou filho está matriculado. 

    ASSECOM/PMCR