Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    26/05/2020

    Deputada Luana Ribeiro propõe testagem em massa e notificação imediata dos casos suspeitos e confirmados de Covid-19

    Projetos de Lei estabelecem medidas para conter a propagação do coronavírus, através da realização de testes em larga escala e redução do tempo para identificação e acompanhamento de novos casos.

    Deputada estadual apresentou novos projetos para o combate do coronavírus no Tocantins ©DIVULGAÇÃO
    Para contribuir para o controle da pandemia do coronavírus e proteger a população tocantinense, a deputada estadual Luana Ribeiro apresentou durante sessão ordinária desta terça-feira, 26, projeto de Lei que prevê testes em massa para a Covid-19. Conforme o projeto, os testes devem ser realizados priorizando alguns grupos, em especial, os profissionais que prestam serviços essenciais e não podem permanecer em isolamento social. 

    Entre os grupos que devem ser priorizados estão os profissionais da área da saúde da rede pública e privada que estão atuando no combate ao coronavírus, os servidores da segurança pública, pessoas do grupo de risco, pessoas com sintomas da Covid-19, pessoas privadas de liberdade e adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa. Além de profissionais que sejam convocados para trabalhar durante o período da pandemia e que tenham contato com pessoas ou materiais com risco de contaminação. 

    A parlamentar argumenta que a realização de testes em massa contribui para a identificação de pessoas assintomáticas, possibilitando assim a realização dos cuidados necessários para que se evite a contaminação de novos indivíduos. “Quanto maior o número de testes, maior a possibilidade de controle do vírus e proteção da população. Priorizar um grupo de pessoas que está mais exposta ao contágio é uma forma combater a propagação do coronavírus, principalmente entre profissionais que exercem atividades indispensáveis”, ressaltou. 

    Notificação compulsória

    Outro projeto de Lei apresentado pela deputada Luana Ribeiro estabelece a notificação compulsória dos casos de Covid-19 no Tocantins, isto é, estabelecimentos como laboratórios públicos ou privados e farmácias devem notificar em até 48 horas a Secretaria de Estado da Saúde sobre os casos suspeitos e confirmados de coronavírus. “As informações necessárias deverão ser disponibilizadas através de plataforma online que deve ser disponibilizada pela própria Secretaria de Estado da Saúde”, explicou a parlamentar. 

    Videoconferência 

    A deputada estadual Luana Ribeiro participou de sessão nesta terça-feira, 26, através do Sistema de Deliberação Remota da Assembleia Legislativa do Estado do Tocantins (SDR). Formato onde os parlamentares debatem, apresentam e votam matérias à distância, através de videoconferências. 

    Por: Vitória Soares


    Imprimir