Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    18/05/2020

    GURUPI| Município promove campanha de combate ao abuso e exploração sexual infantil


    A prefeitura de Gurupi, por meio da Secretaria Municipal do Trabalho, Assistência Social e Proteção a Mulher, está promovendo a campanha alusiva ao 18 de maio - Dia Nacional do Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Com o tema “Faça bonito. Proteja nossas crianças e adolescentes”, a campanha busca chamar a atenção da população para combater este mal.

    A Prefeitura de Gurupi convoca toda sociedade gurupiense para assumir o compromisso no enfrentamento a violência sexual, promovendo e se responsabilizando para com o desenvolvimento da sexualidade de crianças e adolescentes de forma digna, saudável e protegida.

    Segundo a Secretaria, o objetivo da 20ª campanha nacional é mobilizar, sensibilizar e informar toda sociedade a participar da luta em defesa dos direitos de crianças e adolescentes. “É extremamente necessário garantir a todas as crianças e adolescentes o seu direito ao desenvolvimento de maneira segura e protegida, livres de qualquer abuso e da exploração sexual”, afirma o Secretário Municipal do Trabalho, Assistência Social e Proteção a Mulher, Silvério Taurino (Dida Moreira).

    O Secretário disse ainda que é fundamental chamar a atenção da comunidade quanto à importância do tema. "É uma mobilização nacional que tem o objetivo de impactar as pessoas e conscientizá-las a combater esse mal, o objetivo é unir forças ao máximo e fazer com que a comunidade abrace a causa e faça sua parte denunciando", afirmou o secretário.

    Em razão da Pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, que requer o distanciamento social, a campanha será realizada pelas redes sociais com peças publicitárias contendo mensagens de conscientização ao tema.

    Atualmente Gurupi conta com uma rede fortalecida de apoio e amparo às crianças e adolescentes. São os Conselhos de Assistência Social, dos Direitos das Crianças e Adolescentes, além das unidades do Conselho Tutelar e do Centro de Referência Especializado em Assistência Social (CREAS).

    18 de maio

    Esse dia foi escolhido porque em 18 de maio de 1973, na cidade de Vitória (ES), um crime barbado chocou todo o país e ficou conhecido como o "Caso Araceli". Esse era o nome de uma menina de apenas oito anos de idade, que teve todos os seus direitos humanos violados, foi raptada, estuprada e morta por jovens de classe média alta daquela cidade. O crime, apesar de sua natureza hedionda, até hoje está impune.

    Disque 100

    O Disque Direitos Humanos, ou Disque 100, é um serviço de proteção de crianças e adolescentes com foco em violência sexual, vinculado ao Programa Nacional de Enfrentamento da Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes. Trata-se de um canal de comunicação da sociedade civil com o poder público, que possibilita conhecer e avaliar a dimensão da violência contra os direitos humanos e o sistema de proteção, bem como orientar a elaboração de políticas públicas.


    SECOM


    Imprimir