Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    14/05/2020

    PANDEMIA| 27% dos casos de coronavírus em Palmas são por contaminação comunitária

    Isso quer dizer que não é possível rastrear a origem do contágio. A maioria dos casos teve contato com outros pacientes com a doença dentro da cidade

    Palmas tem mais de 27% de pacientes que tiveram contaminação comunitária ©ILUSTRAÇÃO
    Não é possível rastrear a origem do contágio em 27,2% dos casos de coronavírus registrados em Palmas até esta quinta-feira (14). A informação foi divulgada pela Secretaria Municipal de Saúde no boletim epidemiológico municipal. Estes pacientes tiveram a chamada contaminação comunitária.

    Na maioria dos casos, o paciente teve contato com outra pessoa contaminada pela doença no próprio município. Esta foi a forma de contágio para 43,7% dos doentes. Outros 16% se contaminaram em viagens a outros estados, 5,6% em viagens ou contato com casos de outros municípios do Tocantins, 4,7% ainda estão em investigação e 2,3% ficaram doentes após viagens ao exterior.

    O boletim municipal também registra dois casos a mais que o boletim estadual para a capital, totalizando 213 pessoas infectadas. A cidade registra três mortes e cerca de dois mil moradores ainda aguardam testes para identificar o que está causando os sintomas gripais. 59 pacientes já estão recuperados.

    A própria prefeitura destacou que com este percentual de moradores se contagiando de forma comunitária é preciso redobrar as medidas de prevenção.

    Segundo a prefeitura, quatro moradores da cidade que estão com a doença precisaram ser hospitalizados, sendo que uma pessoa está em estado grave e três em quadro de saúde estável. Outros 14 pacientes estão internados em Palmas com Covid-19, mas são de outras cidades do Tocantins ou de outros estados.

    Por G1 


    Imprimir