Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    28/05/2020

    Transporte coletivo de Palmas recebe barreira plástica de proteção na cabine do motorista

    ©DIVULGAÇÃO
    Para garantir maior proteção aos trabalhadores do transporte coletivo de Palmas, as empresas do transporte público de passageiros de Palmas estão instalando uma barreira plástica de proteção nas cabines dos ônibus como forma de proteger os motoristas de possíveis contaminação do coronavírus (Covid-19). E vinte ônibus já estão circulando na Capital com uma barreira plástica de proteção na cabine do motorista.

    A cabine do motorista fica envolta com um plástico especial, transparente, mais resistente e lavável, que evita o contato entre ele e o usuário, trazendo maior segurança a ambos.

    O dispositivo deverá ser instalado em toda frota até a próxima semana. É o que garante o superintendente do Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo (Seturb), Rone Von da Silva. “Palmas conta com uma frota de 190 ônibus, e toda a frota deverá receber a barreira plástica de proteção garantindo mais segurança aos usuários e aos nossos motoristas”, disse ele.

    Ainda de acordo com Rone Von, as empresas já disponibilizam individualmente álcool em gel e máscaras de proteção para todos os motoristas.

    De acordo com o Diretor de Gestão de transporte da Secretaria Municipal de Segurança e Mobilidade Urbana (Sesmu), Diogo Nunes de Souza, as empresas estão atendendo o que preconiza o Decreto Nº 1896, de 15 de maio, e adotando medidas de proteção para minimizar a transmissão do vírus .”Sem dúvida essa proteção de plástico na cabine dos motoristas é mais uma medida de combate ao coronavírus para proteger os usuários e os trabalhadores do transporte público”, disse ele.

    Higienização e assepsia

    Os ônibus recebem higienização também durante o dia, ao final de cada viagem dos coletivos, nas estações, onde um funcionário faz a limpeza interna dos balaústres com álcool 70% e nos lugares em que as pessoas colocam as mãos.

    Antes dos veículos voltarem a circular pelas vias municipais, quando chegam para lavagem na garagem passam inicialmente pela análise mecânica, que após a liberação vão para a ducha, ou seja, um lavador automático que limpa a parte externa nesta primeira etapa.
    ©DIVULGAÇÃO
    Em seguida, é iniciada a lavação interna, que é o processo mais demorado, uma vez que são aplicados os produtos de limpeza nos assentos, catraca, janelas, corrimão, pisos e portas.

    Vale ressaltar que essa limpeza é feita todos os dias, sendo que a última parte deste processo é a secagem nas imediações internas dos veículos. Além disso, toda frota passa também por dedetização periódica para que ela esteja em boas condições de atender aos usuários.
    ©DIVULGAÇÃO
    Por: Marcio Greick


    Imprimir