Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    12/05/2020

    Vídeo de reunião ministerial é devastador para Bolsonaro, dizem fontes

    Durante encontro, presidente da República disse que sua família é perseguida e que, por isso, trocaria o superintendente da PF do Rio

    ©ILUSTRAÇÃO
    O vídeo da reunião ministerial de 22 de abril que faz parte do inquérito sobre a suposta tentativa de interferência de Bolsonaro na Polícia Federal é devastador para o presidente da República, dizem fontes ouvidas pelo blog.

    A avaliação é que o vídeo comprova a acusação do ex-ministro da Justiça, Sergio Moro, de que o presidente da República tentou interferir na Polícia Federal.

    Durante o encontro, Bolsonaro diz que sua família sofre perseguição no Rio de Janeiro e que, por isso, trocaria o chefe da superintendência da PF no Rio. O presidente acrescentou que, se não pudesse fazer a substituição, trocaria o diretor-geral da corporação e o próprio ministro da Justiça – à época, Sérgio Moro .

    Na reunião, Bolsonaro trata o superintendente da PF do Rio como seu segurança, e afirma que não iria esperar sua família ser prejudicada.

    Por: Andréia Sadi

    Imprimir