Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    02/06/2020

    Energisa alerta sobre os riscos de queimadas próximas à rede elétrica

    Queimadas podem danificar cabos e estruturas, interrompendo o fornecimento de energia

    ©DIVULGAÇÃO
    A partir de junho, no Tocantins, a tendência é a temperatura aumentar e a umidade relativa do ar diminuir, tornando o clima cada vez mais seco. E esse cenário se torna muito perigoso por proporcionar o aumento no número de queimadas e incêndios no estado. Além dos riscos que o fogo pode representar para a vegetação, animais e para as pessoas, tem mais um agravante: a interrupção no fornecimento de energia.

    "As queimadas próximas às redes elétricas podem provocar o desligamento de energia, já que, mesmo que as chamas não encostem nos fios, o calor pode danificar as estruturas, romper cabos e causar curtos-circuitos. Todo mundo fica prejudicado”, afirma Guilherme Damiance, gerente de Operação da Energisa Tocantins.

    Vale destacar que cerca de 90% da rede elétrica do Tocantins está na zona rural, por isso a concessionária de energia alerta sobre os riscos de dessa prática tão comum no estado. Com o clima seco, as chamas se espalham mais rápido, tornando muito mais difícil o controle. Este período também não é nada fácil para quem sofre com doenças respiratórias.

    Orientações

    Uma das principais causas de incêndios florestais são as queimadas preparatórias de pastos e de terrenos para plantio, que se espalham rapidamente, especialmente no período seco. Toda queima deve ser autorizada pelos órgãos competentes. 

    Preste atenção aos cuidados:

    • Evite queimadas em áreas próximas às redes elétricas;

    • Procure fazer "aceiros" em cercas para controlar o fogo;

    • Respeite a "faixa de servidão" ao realizar o plantio;

    • É proibido realizar queimadas a menos de 15 metros de rodovias, ferrovias e do limite das faixas de segurança das linhas de transmissão e de distribuição de energia.

    • Realizar queimadas sem autorização do Naturatins é crime.

    Outras ações também são importantes para evitar incêndios florestais:

    • Evite soltar balões. Além de ser proibido por lei, o balão provoca incêndios;

    • Pontas de cigarro acesas, latinhas de metal ou vidro em acostamentos das rodovias são um perigo, por isso evite jogar lixo nesses locais;

    • Apague, com água, qualquer resto de fogo em acampamentos;

    Ao identificar um foco de incêndio, avise o Corpo de Bombeiros (193) ou denuncie pela Linha Verde (0800 63 1155). Se for próximo à rede elétrica ou a uma subestação, avise também a Energisa (0800 721 3330).

    ASSECOM


    Imprimir