Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    08/06/2020

    Governo do Tocantins apresenta raio-x da pandemia da Covid-19 no Estado

    Dados mostram um panorama da propagação da doença 

    Desde o início da pandemia da Covid-19, o governador do Tocantins, Mauro Carlesse, determinou uma série de medidas para garantir a prevenção e o combate ao novo vírus no Estado ©Esequias Araújo
    Um levantamento realizado com base nos dados do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (Cievs/TO), analisados entre o dia 18 de março (quando foi confirmado o primeiro caso de Covid-19 no Estado) e 7 de junho deste ano, mostrou o desenvolvimento da pandemia da Covid-19 no Tocantins. Neste período, o Estado apresentou 5.644 casos confirmados da doença, 99 óbitos, tendo uma incidência de 358,83 por grupo de 100 mil habitantes e um índice de letalidade de 1,7%.

    Do total de casos confirmados, 2.477 estão recuperados (44%), 3.068 em isolamento (domiciliar e hospitalar) e 121 hospitalizados, sendo 71 em leitos clínicos (41 em leitos públicos e 30 em leitos privados) e 50 em Unidade de Tratamento Intensiva (UTI) Covid (37 em leitos públicos e 13 em leitos privados).

    De acordo com o levantamento, os homens (50,4%) foram mais infectados que as mulheres (49,6%) no Tocantins. A faixa etária que mais registrou casos do novo vírus foi a de 30 a 39 anos (1.479 casos), seguida pela de 20 a 29 anos (1.292), de 40 a 49 anos (1.073), de 50 a 59 anos (612), de 10 a 19 anos (390), de 60 a 69 anos (343), de 0 a 9 anos (199), de 70 a 79 anos (166), e acima de 80 anos (90).

    Já em relação aos óbitos, as faixas etárias de 60 a 69 anos e a acima de 80 anos empataram na primeira posição do ranking com 22 mortes cada. Elas são seguidas pela faixa de 70 a 79 anos (19 mortes), de 50 a 59 (16), de 40 a 49 (13), de 30 a 39 (5) e de 20 a 29 anos (2). Não foi registrado nenhum óbito no público de 0 a 9 anos e de 10 a 19 anos.

    O pico de casos no Tocantins, registrado no período do levantamento, ocorreu no dia 29 de maio, quando foram confirmadas 334 pessoas infectadas pela Covid-19. De 18 de março até o dia 7 de junho, o Tocantins teve uma média diária de 80,62 casos da doença. Destes, 69,5% foram confirmados por meio de exame RT-PCR, 29,7% por teste rápido e 2,8% ‘não informado’ na plataforma do Cievs/Tocantins.

    Municípios com mais casos de óbitos

    As três regiões de Saúde do Tocantins que mais registraram casos de Covid-19 foram a do Médio Norte Araguaia e Bico do Papagaio. Na outra ponta, com menos casos confirmados, até o momento, está a região sudeste do Estado.

    A região de Saúde Médio Norte Araguaia engloba 17 municípios (Aragominas, Araguaína, Araguanã, Babaçulândia, Barra do Ouro, Campos Lindos, Carmolândia, Darcinópolis, Filadélfia, Goiatins, Muricilândia, Pau D'Arco, Piraquê, Nova Olinda, Santa Fé do Araguaia, Wanderlândia e Xambioá) e uma população de 281.778 habitantes. Ela apresenta o epicentro de casos confirmados no Estado: 3.020.  Dos municípios listados, apenas Pau D’Arco não possuía nenhum caso registrado até às 11h35, quando foram fechados os números divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) neste domingo, 7.

    Já a região de Saúde Capim Dourado (890 casos) é composta por 14 municípios (Aparecida do Rio Negro, Fortaleza do Tabocão, Lagoa do Tocantins, Lajeado, Lizarda, Miracema do Tocantins, Miranorte, Novo Acordo, Palmas, Rio dos Bois, Rio Sono, Santa Tereza do Tocantins, São Félix do Tocantins e Tocantínia) e uma população de 333.566 habitantes. Aparecida do Rio Negro, Lagoa do Tocantins, Rio dos Bois e São Félix não registraram nenhum caso de Covid-19 até o dia 7 de junho.

    A terceira região de Saúde do ranking é a do Bico do Papagaio (874 casos), integrada por 24 municípios (Aguiarnópolis, Ananás, Angico, Araguatins, Augustinópolis, Axixá, Buriti, Cachoeirinha, Carrasco Bonito, Esperantina, Itaguatins, Luzinópolis, Maurilândia, Nazaré, Palmeiras, Praia Norte, Riachinho, Sampaio, Santa Terezinha, São Bento, São Miguel, São Sebastião, Sítio Novo, e Tocantinópolis), com uma população de 201.544 habitantes. Nesta região, apenas dois municípios não registraram casos de Covid-19: Carrasco Bonito e Nazaré.

    A região de Saúde com menos casos é a Sudeste (4 confirmações). Ela é composta por 15 municípios (Almas, Arraias, Aurora, Combinado, Conceição, Dianópolis, Lavandeira, Novo Alegre, Novo Jardim, Paranã, Ponte Alta do Bom Jesus, Porto Alegre do Tocantins, Rio da Conceição, Taguatinga e Taipas) e tem uma população 96.436 habitantes. Os casos confirmados estão concentrados em Dianópolis (2) e Aurora (2).

    As demais regiões de Saúde são: Cerrado Tocantins Araguaia (261 casos), que conta com 23 municípios e uma população de 154.655 habitantes; Ilha do Bananal (257), composta por 18 municípios e uma população de 179.492 habitantes; Cantão (220), integrada por 15 municípios e uma população de 122.419 habitantes; e Amor Perfeito (118), com 13 municípios e uma população de 108.273 habitantes.

    Avaliação

    Desde o início da pandemia da Covid-19, o governador do Tocantins, Mauro Carlesse, determinou uma série de medidas para garantir a prevenção e o combate ao novo vírus no Estado. O resultado desse trabalho é que, diferente de outros estados e há cerca de dois meses desde a primeira confirmação da doença, nenhum paciente no Tocantins, infectado pela Covid-19, ficou sem atendimento hospitalar. O Tocantins também foi o último estado do país a registrar óbito pela doença e tem uma das menores taxas de casos confirmados do Brasil.

    “Acreditamos que o nosso trabalho sério, equilibrado, e baseado no diálogo com outros órgãos e poderes tem feito com que a gente tenha conseguido manter o controle da doença aqui no Tocantins. Estamos diante de uma pandemia dinâmica, com efeitos novos, e nenhum estado ou país tem o total controle sobre ela. Por isso, permanecemos vigilantes quanto ao seu desenrolar, para que nossa população sofra o mínimo possível dos seus impactos”, avalia o governador Mauro Carlesse.

    O Governador também ressalta que, no mês passado, quando alguns locais apresentaram uma curva ascendente da doença, foi decretada a suspensão total de atividades não essenciais (lockdown). “Buscamos seguir as recomendações das autoridades de saúde sobre a pandemia. Em razão disso, decretei medidas mais restritivas durante uma semana para 35 municípios do Estado. Essa medida ajudou que a propagação do vírus perdesse força e que os registros voltassem a ficar sob controle”, conclui.
     Estudantes repatriados da Bolivia realizam testes da Covid-19 como medida de contenção pelo Governo do Tocantins ©Antonio Goncalves

    Cerca de 44% dos casos confirmados por Covid-19 no Tocantins já estão recuperados ©Nielcem Fernandes

    Por: Jesuíno Santana Jr.


    Imprimir