Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    15/06/2020

    Governo do Tocantins entregou cestas básicas para mais de 40 assentamentos e comunidades quilombolas da região sudeste

    Equipes do Ruraltins encerraram entregas na região sudeste, percorrendo 11 municípios

    Sem ter como vender a produção de farinha, a família de José Pereira recebeu as cestas básicas do Governo do Tocantins ©Antônio Gonçalves
    O Governo do Tocantins finalizou nesta segunda-feira, 15, a entrega de cestas básicas para a região sudeste do Estado, onde foram atendidas 1.822 famílias residentes em 43 assentamentos e comunidades quilombolas. Essa foi mais uma ação determinada pelo governador do Estado do Tocantins, Mauro Carlesse, destinada aos pequenos produtores que tiveram a renda afetada pela pandemia do novo Coronavírus. Até o momento, 19 mil famílias de quatro regiões do Estado foram beneficiadas.

    A entrega dos alimentos neste final de semana ocorreu em 11 municípios da região, por meio da Secretaria de Estado do Trabalho e Desenvolvimento Social (Setas), em parceria com o Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins).

    Entre as comunidades atendidas, está o Quilombo Kalunga do Mimoso, a 120 km de Arraias. No local, residem 252 famílias que habitam aquela região há mais de um século, em uma área de 57 mil hectares.

    Uma delas foi a do senhor José Pereira, 47 anos. Ele, a mulher e os quatro filhos sobrevivem da ajuda de programas sociais e com o incremento de uma pequena produção de mandioca na sua propriedade. Devido à pandemia, o produtor contou que deixou de vender a farinha feita em casa, sentindo os efeitos das medidas de isolamento social. "Agora demos uma parada com a venda da farinha, a gente nem está indo mais em Arraias porque tem essa doença lá, o jeito é ficar por aqui mesmo esperando esse pior passar", comentou.

    Segurança do Lar

    Há também quem preferiu sair da cidade e voltar para a segurança do quilombo, como forma de se proteger da Covid-19, doença causada pelo novo Coronavírus.


    Vice-presidente do Ruraltins, José Aníbal, entrega cesta básica no quilombo Kalunga do Mimoso
    De acordo com o vice-presidente do Ruraltins, José Aníbal, "a segurança em relação ao contágio dentro do campo é um pouco maior, já que a circulação de pessoas de fora ocorre com menos frequência. E mesmo assim foi possível observar que muitos não estavam deixando de usar máscaras. A preocupação e cuidado é geral".

    Foi o caso dos seis filhos do senhor Edivan dos Santos, de 53 anos, que moravam em Arraias e voltaram para o convívio com o pai, na pequena propriedade localizada na parte sul do quilombo. "Veio essa doença e todo mundo correu para cá. Agora todos os filhos estão comigo, pois ficaram com medo de ficar em Arraias, e assim vamos dando um jeito, né?", comentou.
    Sinésio Corsino decidiu voltar para o quilombo Kalunga do Mimoso após temporada em Arraias
    Outro "verdadeiro quilombola" que retornou para o campo foi Sinésio Corsino, 39 anos. Ele contou que voltou por opção de vida e por sentir falta dos familiares que havia deixado no quilombo. Quando as equipes do Ruraltins chegaram em sua propriedade nesse domingo, 14, ele e o pai, Feliciano Soares, estavam construindo sua nova casa, feita a partir de tijolos de adobe. "Aqui, eu me sinto melhor, sou nascido e criado no Kalunga. Morei um tempo em Arraias, mas não me acostumei com a cidade. Meu lugar é aqui, sou um quilombola dos verdadeiros", contou.

    Saldo Positivo

    Para o governador Mauro Carlesse, todas as etapas da ação feitas até agora foram de grande importância e serviram para garantir a segurança alimentar das famílias afetadas pela pandemia. "Nossas equipes já percorreram mais de 300 assentamentos e quilombos de quatro regiões do Estado, atendendo 19 mil famílias. Foram 240 toneladas de alimentos entregues na porta da casa de cada uma delas, um feito inédito na história do Tocantins", destacou.

    O presidente do Ruraltins, Thiago Dourado, agradeceu o empenho dos servidores do órgão durante essa quarta etapa da entrega de cestas básicas. “Terminamos a região sudeste com o melhor tempo possível, tudo graças aos nossos técnicos que abraçaram essa iniciativa desde o começo. São eles que estão na linha de frente da entrega dos kits de alimentos, fazendo o trabalho com responsabilidade, segurança e dedicação”.

    Próxima Etapa

    Ainda restam mais etapas para concluir a entrega das cestas básicas em todas as regiões do Estado, e a próxima fase irá contemplar as cidades que fazem parte da regional de Miracema do Tocantins. Os trabalhos retornam ainda nesta semana.
    Mais de 250 famílias do quilombo Kalunga do Mimoso receberam cestas básicas.

    Por: Rafael Miranda


    Imprimir