Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    25/06/2020

    Live entre Sebrae, Unitins e UFT destacam desafios do ensino superior durante e após a pandemia

    Debate ocorreu na noite desta quarta-feira, 24

    ©DIVULGAÇÃO
    Inovação e Tecnologia para a retomada foi o tema da discussão on-line, promovida pelo Sebrae Tocantins, com o reitor da Universidade Federal do Tocantins (UFT), Luís Eduardo Bovolato, e o reitor da Universidade Estadual do Tocantins (Unitins), Augusto Rezende. Mediada pelo presidente do Conselho Deliberativo Estadual do Sebrae (CDE), Rogério Ramos, a live foi transmitida canais do YouTube e Facebook do Sebrae Tocantins, na noite desta quarta-feira, 24. O debate pode ser conferido neste link.

    “Foi um momento importante para conhecermos as ações que ambas instituições de ensino superior estão implementando para modernizar os processos, prosseguindo com as atividades da melhor forma possível, além de incentivar estudantes ao uso do conhecimento para produzir equipamentos, produtos de higiene e na disseminação de informações para a população. Acreditamos que todos os esforços são importantes para minimizar os impactos sociais e econômicos dessa epidemia na sociedade e dar segurança, neste momento tão desafiador para a retomada de nossas atividades”, destacou Rogério Ramos.

    Augusto Rezende, reitor da Unitins afirmou que a pandemia tirou da zona de conforto e obrigou a repensar a universidade enquanto academia, enquanto gestão. “Já tínhamos algumas disciplinas que ocorriam por meio das plataformas digitais. O que mais sentimos é a privação do calor, do abraço, das reuniões mais coletivas, do trabalho presencial, mas a nossa equipe da Diretoria de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas da Unitins tem procurado trazer esse calor para o ambiente virtual", explicou.

    Luís Bovolato justificou como o cenário proporcionado pela pandemia e o isolamento social impactou a educação e as contribuições da UFT para amenizar e combater a pandemia. “Destacamos que a produção de equipamentos e novas tecnologias passam pela academia no sentido de pesquisas e desenvolvimento de estudos. A rotina sofreu mudanças, mas estamos trabalhando para minimizar esses efeitos da pandemia tanto para os nossos acadêmicos quanto para a sociedade”, afirmou.

    Confira neste link.

    ASSECOM/SEBRAE-TO


    Imprimir