Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    21/06/2020

    Morre aos 61 anos o jornalista Elson Caldas, pioneiro no Tocantins

    Ele lutava contra um câncer no intestino. Caldas foi um dos primeiros fotojornalistas a atuar no estado e registro momentos importantes da história do Tocantins.

    Elson Caldas era fotojornalista e registrou momentos importantes da história do Tocantins ©Arquivo Pessoal
    O jornalista Elson Pereira Caldas, pioneiro da comunicação no Tocantins, morreu aos 61 anos na noite deste sábado (20). Ele lutava contra um câncer no intestino e não resistiu a complicações da doença. Especializado em fotojornalismo, Caldas foi responsável por registrar alguns dos momentos mais importantes da história do Tocantins.

    A notícia ganhou imediata repercussão. O governador do estado, Mauro Carlesse (DEM), emitiu uma nota de pesar pelo falecimento do jornalista, assim como o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Tocantins. Elson Caldas trabalhava na Secretaria de Comunicação como servidor efetivo desde 1994, mas já fazia registros do cotidiano do governo desde antes disso.

    Ele chegou ao estado em 1989 e na época foi morar em Miracema do Tocantins. Todos os dias se deslocava até o canteiro de obras de Palmas para acompanhar o governador da época. Ele se aposentou em 2017, em decorrência da doença.

    Caldas era conhecido entre os amigos pelo apelido de 'Cachorrão', por ter uma personalidade forte e ser incisivo nas suas declarações. Ao longo da vida, sofreu com a perda da mulher e do primeiro filho. Ele deixa uma filha e dezenas de amigos. Ainda não foram divulgadas as informações sobre o velório e o enterro do jornalista.

    Por G1


    Imprimir