Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    04/06/2020

    Palmas terá Jardim Botânico e Área de Pesquisa; lançamento dos projetos acontece nesta quinta-feira, 04

    ©EDU FORTES
    Está previsto para esta quinta-feira, 04, às 17 horas, o lançamento da Área de Pesquisa e do Jardim Botânico de Palmas, que serão instalados na região localizada em parte da Área Verde Urbana do Córrego Prata. A iniciativa é da Prefeitura de Palmas, por meio da Fundação Municipal de Meio Ambiente (FMA).

    A Área de Pesquisa de Palmas promoverá ações voltadas à execução de pesquisa, programas e projetos de conservação e recuperação/restauração da flora, fauna e fatores abióticos locais, com ampla participação das instituições de ensino superior, médio e fundamental.

    Já o Jardim Botânico, além de programas e projetos de conservação e desenvolvimento da flora regional através de um paisagismo para valorização do bioma cerrado, contará ainda com vários equipamentos e atrativos turísticos e de lazer.

    A criação destes equipamentos está prevista na Lei 400/2019- Plano Diretor, onde as Áreas Verdes Urbanas, conhecidas como AVUs, podem ser destinadas a hortos florestais, jardins botânicos, áreas de pesquisas, ruas parques, dentre outros.

    Horto Florestal

    No final da tarde desta quarta-feira, 03, a presidente da Fundação Municipal de Meio Ambiente (FMA), Jacqueline Vieira, junto com demais servidores lançou o Horto Florestal de Palmas, que ocupará um espaço de 13,45 hectares, na Área Verde Urbana (AVU) do Córrego Brejo Comprido.

    O Horto abrigará em sua extensão o viveiro educador, o anfiteatro ao ar livre, observatório de espécies silvestres, trilhas, dentre outros. Uma das funções do Horto será a produção de mudas no viveiro, para o projeto ‘MudaClima’, que tem o objetivo de contribuir para a melhoria do clima em Palmas, com o plantio de árvores em regiões devidamente escolhidas.

    O viveiro educador contará com coleções de plantas vivas cientificamente reconhecidas, organizadas, documentadas e identificadas, com a finalidade de estudos de experimentação científica e pesquisas, documentação do patrimônio florístico do País e paisagismo, acessível ao público, no todo ou em parte, servindo à educação ambiental, turismo, à cultura, ao lazer e à conservação do meio ambiente.

    Durante a solenidade de lançamento do Horto Florestal foi plantada uma muda de Angico, denominada de ‘Árvore Fundamental’, em analogia ao lançamento de ‘Pedra Fundamental’ nas obras civis. O plantio foi realizado pela presidente da FMA Jacqueline Vieira e pelo secretário da Infraestrutura e Serviços Públicos, Antônio Trabulsi.

    Todos os presentes também se posicionaram em um círculo, respeitando o distanciamento físico de dois metros, simbolizando um abraço a ‘Árvore Fundamental’.

    ASSECOM


    Imprimir