Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    02/07/2020

    Campanha Nacional de vacinação contra Influenza é prorrogada até dia 24 de julho

    Com o objetivo de alcançar a meta estabelecida a vacina já foi distribuída para os 139 municípios

    Unidades Básicas de Saúde estão abastecidas de doses da vacina
    Com 85,86% do público-alvo já imunizado, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) decidiu prolongar o período de vacinação contra gripe H1N1 até o dia 24 de julho. O intuito da prorrogação é alcançar o maior número de pessoas dos grupos prioritários em todos os 139 municípios dentro da meta do Ministério da Saúde (MS), que sugere que no mínimo 90% da população seja imunizada.

    Fazem parte dos grupos prioritários elencados de acordo o MS, para vacinação contra a influenza, os idosos com 60 anos ou mais de idade; adultos de 55 anos a 59 anos de idade; membros das forças de segurança e salvamento; crianças de seis meses a menores de seis anos; funcionários da saúde; pessoas com doenças crônicas; pessoas com deficiência; professores; povos indígenas; gestantes, entre outros.

    Vale destacar que os sintomas da influenza são semelhantes aos do novo Coronavírus, então um dos principais objetivos dessa campanha, além de fazer o seu papel de serviço essencial de imunizar a população é reduzir a sobrecarga nos serviços de saúde, para que os mesmos possam responder de maneira mais eficaz aos pacientes acometidos pela Covid-19.

    “Nossa maior preocupação neste momento é que nos grupos de crianças, gestantes, puérperas e adultos entre 55 e 59 anos de idade, a meta a ser alcançada encontra-se muito baixa, menos de 70% de alcance. E vale ressaltar que esses grupos recebem prioridade de acordo com o MS devido ao maior risco de complicação e até mesmo de óbito nessas pessoas mais vulneráveis. Então a orientação é que continue sendo realizada a vacinação nesses grupos prioritários para que a gente consiga proteger nossa população.” Pontua a enfermeira da Gerência de Imunização da SES, Diandra Rocha.

    Por causa do período de enfrentamento da pandemia, a Campanha de Vacinação da Influenza nas unidades de saúde do Tocantins segue as recomendações do MS, sobre as estratégias que objetivam reduzir o risco de transmissão pelo novo Coronavírus.

    Por: George Gomes


    Imprimir