Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    02/07/2020

    Ministério vai enviar profissionais de saúde para ilha do Bananal após surto de Covid-19 entre indígenas

    Em nota, o Ministério informou que dois enfermeiros e dois técnicos de enfermagem estão na região e que articula contratação de mais pessoal. Aldeias foram isoladas;

    Aldeia Canuanã é fica dentro da Ilha do Bananal, no território de Formoso do Araguaia ©Polícia Militar/Divulgação
    O Ministério da Saúde informou nesta quinta-feira (2) que está enviando profissionais de saúde para a ilha do Bananal após o aumento nos registros de casos de coronavírus entre indígenas nas aldeias da região. Segundo o Ministério, dois enfermeiros e dois técnicos de enfermagem estão no Polo Base Indígena de Formoso do Araguaia.

    Está prevista ainda a contratação de outros quatro técnicos para fazer os atendimentos na região. O plano é oferecer kits de testes RT-PCR, de biologia molecular, e também testes rápidos para as comunidades. Isso seria feito através de uma parceria com o governo estadual.

    Os municípios que têm população indígena na região e a Fundação Nacional do Índio (Funai) ficariam responsáveis por oferecer kit de higiene e máscaras. O Ministério afirma que o aumento dos casos evidenciou a "necessidade de reorganização e reavaliação das estratégias utilizadas no enfrentamento do COVID-19 na área".

    Nesta quarta-feira (1º), a Secretaria de Saúde de Formoso do Araguaia decidiu estipular isolamento de sete dias nas aldeias. A medida foi criticada por lideranças indígenas, que disseram que a medida vai prejudicar o recebimento de benefícios e até a compra de alimentação para as aldeias.

    Nesta quinta, o Ministério da Saúde informou que quer controlar a movimentação dos indígenas através de barreiras sanitárias, mas que procura montar um planejamento que permita o acesso deles a serviços essenciais. Na lista de atividades consideradas essenciais pelo ministério estão atendimentos bancários, compras nos comércios e outras.

    De acordo com o município, foram 78 confirmações no sábado (27) e no domingo (28) o número saltou para 81 indígenas infectados. A região de Formoso do Araguaia e municípios vizinhos abriga um dos maiores territórios indígenas do estado, com 1.825 indígenas. Na área existem aldeias dos povos Javaé, Karajá e Avá-canoeiro.

    Em 2019, a Justiça Federal, inclusive, restringiu o acesso a uma área de mata da Ilha do Bananal, onde foram avistados indígenas que vivem isolados. A ilha abrange os territórios de cinco municípios, entre eles Formoso do Araguaia.

    Por G1 Tocantins


    Imprimir