Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    30/07/2020

    Pela 2ª vez consecutiva, Tocantins se mantém entre os Estados que mais preserva empregos durante a pandemia

    O setor da construção civil segue na liderança das contratações no período de pandemia.

    Construção civil, serviços e indústria foram os setores que mais contribuíram para o saldo positivo de empregos no Tocantins ©DIVULGAÇÃO
    Segundo dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – Caged, divulgados nessa terça-feira, 28/07, pelo Ministério da Economia, comparativamente com as demais Unidades da Federação, o Tocantins foi o 6º Estado que mais preservou os empregos fomais no primeiro semestre de 2020 pela segunda vez consecutiva.

    A estratégia adotada pela Governo do Estado, aliada ao esforço dos empresários, teve como resultado uma melhora no saldo do emprego no mês de junho, em 1.202 vagas, número superior ao registrado em maio, quando o saldo ficou negativo em 1.109. Em junho, foram 4.709 admissões contra 3.507 desligamentos, enquanto que em maio, foram 3.617 admissões e 4.726 desligamentos

    Assim como ocorreu no mês de maio, em junho de 2020 a construção civil foi o setor da economia que mais contribuiu com a geração de empregos, com saldo positivo de 818 postos de trabalho, seguido do setor de serviços com 306 e indústria 142. Apesar de vir se recuperando o comércio continua sendo o setor mais atingido pela crise causada pelo isolamento social com saldo negativo de 34 postos de trabalho.

    A recuperação das vagas de emprego está acontecendo de forma mais acentuada entre os trabalhadores do sexo masculino, dos 1.202 trabalhadores admitidos no mês de junho de 2020, 1.027 eram homens e 175 mulheres, quanto à faixas etária, as empresas tem admitido pessoas entre os 18 e 39 anos, sendo em sua maioria com escolaridade ensino médio.

    Durante o primeiro semestre do ano de 2020, a variação relativa no saldo de empregos no Tocantins foi de -0,66% sendo superado apenas por Acre 1,61%, Mato Grosso 0,50%, Maranhão -0,46%, Goiás -0,36%, e Roraima -0,60%.

    Para o secretário da Indústria, Comércio e Serviços (Sics) e presidente da Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetu), Tom Lyra, os resultados apurados pelo Caged demonstram que as medidas adotadas pelo Governo do Estado para enfrentamento da crise, durante o período da pandemia, foram certeiras e contribuíram para minimizar os efeitos da crise do novo coronavírus no Estado do Tocantins.

    Conforme demonstrado pelos números do Caged, o Tocantins se mantém entre as economias que mais preservaram o nível de emprego no período, e o governador Mauro Carlesse, acredita que a retomada no desempenho econômico do Estado ocorrerá de forma significativa e consistente.

    “Estamos confiantes que a economia do Estado vai se recuperar com velocidade superior ao resto do país. O Governo está empenhado em adotar medidas para recuperação da nossa economia para garantir a manutenção do emprego e da renda dos trabalhadores tocantinenses”, afirmou. 

    Em nível nacional, apesar do saldo de empregos ainda ser negativo em 10.984 vagas, os dados vem mostrando sucessiva recuperação em relação ao mês de abril de 2020, quando foi registrado a pior desempenho no período de pandemia, com o fechamento de 918.286 vagas de trabalho.

    Segue abaixo tabela com a contribuição para o resultado, das principais cidades do Estado referente ao mês de junho/2020. O saldo é diferença entre número de admissões menos os desligamentos em um determinado período.
    Fonte: Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED); Ministério da Economia.Junho/2020


    ASCOM/SEINC


    Imprimir