Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    03/07/2020

    R$ 50 milhões são destinados para projetos de inovação e tecnologias 4.0

    Subvenção econômica destinada a empresas, contempla ainda a participação de Instituições Científicas e Tecnológicas (ICTs) como prestadoras de serviços


    Com o objetivo de fortalecer a economia dos Estados por meio da viabilização de recursos à inovação da iniciativa privada, a Finep, Financiadora de Inovação e Pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), dispõe de R$ 50 milhões para apoio à projetos de inovação envolvendo tecnologias 4.0. O edital é voltado para empresas e permite a participação de instituições Científicas e Tecnológicas (ICTs) como prestadoras de serviço. As inscrições estarão abertas até 30 de julho de 2020. O Governo do Tocantins por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Tocantins (Fapt) incentiva e apoia a participação das empresas tocantinenses por acreditar no potencial empreendedor e inovador do Estado.

    Os recursos serão destinados à empresas brasileiras de pequeno, médio e grande portes que tenham interesse em desenvolver produtos, processos e serviços inovadores em quatro áreas temáticas: Agro 4.0 (agricultura, pecuária de precisão e sistemas transversais à agricultura e pecuária); Cidades Inteligentes (logística urbana, segurança pública, saneamento ambiental, e monitoramento e desastres naturais); Indústria 4.0 (processos 4.0, virtualização de ambientes, e máquinas e equipamentos 4.0); e Saúde 4.0 (sistemas de predição, monitoramento remoto, telemedicina, gestão hospitalar, e prevenção e controle de epidemias).

    Recursos das áreas temáticas

    Serão aplicados R$ 15 milhões nos temas Agro 4.0, Indústria 4.0 e Saúde 4.0, e R$ 5 milhões nos temas relativos a Cidades Inteligentes e o restante nas demais áreas. Será obrigatória a apresentação de uma contrapartida financeira, que poderá variar entre 5% e 100% do valor a ser subvencionado, dependendo do porte da empresa. O valor mínimo da subvenção, por projeto, é de R$ 500 mil e, o máximo, R$ 5 milhões.

    Critérios de participação

    Poderão se candidatar empresas brasileiras com Receita Operacional Bruta (ROB) superior a R$ 360 mil. As propostas de submissão devem estar acompanhadas de um Plano de Negócios contemplando o planejamento em todas as suas fases, considerando a sua estratégia, descrição, planejamento e execução dos investimentos produtivos, desde as etapas de pesquisa e desenvolvimento, até a inserção no mercado e comercialização de produtos.

    As propostas deverão contemplar ao menos uma tecnologia habilitadora, tais como 5G, Internet das Coisas (IoT), Inteligência Artificial, Robótica Avançada, Computação em Nuvem, Realidade Aumentada ou Manufatura Aditiva. Serão apoiados projetos que apresentem níveis de maturidade tecnológica de 3 a 7, os chamados TRLs (Technology Readiness Levels). Para se inscrever, o interessado deve conhecer e estudar o edital disponível neste link ou neste link.

    Características das propostas

    As propostas de submissão de projetos de inovação referentes às tecnologias 4.0 devem estar acompanhadas de um Plano de Negócios contemplando o planejamento em todas as suas fases, considerando a sua estratégia, descrição, planejamento e execução dos investimentos produtivos, desde as etapas de pesquisa e desenvolvimento, até a inserção no mercado e comercialização de produtos. O que que prevê a constituição de Parceria Tecnológica, Produtiva e/ou Comercial, conforme edital.

    SELEÇÃO PÚBLICA MCTI/FINEP/FNDCT - Subvenção Econômica à Inovação – 04/2020 - Tecnologias 4.0

    Prazo para envio de propostas até: 30/07/2020

    Previsão de divulgação do resultado Final da Seleção: 06/11/2020. Valor da subvenção: R$ 50 milhões Fonte de Recurso: FNDCT Público-alvo: Empresas

    Tema(s): Agricultura Aplicada; Agricultura, agronegócio e saúde animal; Agritech; Cidades Sustentáveis; Healthtech; Inteligência Artificial; Internet das Coisas - IoT; Manufatura avançada; Mineração; Nanotecnologia; Papel e celulose; Petróleo, gás e etanol; Química; Realidade Aumentada, Realidade Virtual e Realidade Mista; Recursos hídricos; Recursos minerais; Saneamento; Saúde; Sustentabilidade; TICs - Tecnologia de Informação e Comunicação.

    Por: Geórgya Laranjeira Corrêa

    Imprimir