Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    04/07/2020

    SAÚDE| Julho Verde chama atenção sobre riscos do câncer cabeça e pescoço

    Especialistas alertam sobre sinais e a importância do autoexame para perceber lesões

    O Julho Verde chegou e com ele veio o alerta de conscientização das pessoas sobre o câncer de cabeça e pescoço e a importância de se fazer a prevenção, observando sinais e sintomas do mal que afeta milhares de pessoas em todo o mundo. A campanha criada pela Sociedade Brasileira de Cabeça e Pescoço tem intuito de chamar atenção para doença e foi aderida pelo Tocantins, que só em 2019 realizou 323 cirurgias da especialidade, no Hospital Geral de Palmas (HGP).

    “Nossa prioridade é o atendimento e diagnóstico precoce do câncer de cabeça e pescoço, por isso a campanha Julho Verde é importante para divulgar meios de identificar as doenças precocemente, desde a atenção básica, realizações de exames e encaminhamento para o início do tratamento”, esclarece o cirurgião de cabeça e pescoço, Daniel Hiramatsu.

    O HGP conta com uma equipe qualificada e multidisciplinar de assistência aos doentes com câncer de cabeça e pescoço, que inclui assistência médica, fisioterapia, fonoaudiologia e psicologia. São realizados procedimentos cirúrgicos como tireoidectomia total, esvaziamento cervical, ressecção de câncer de pele, ressecção de tumor de boca e laringectomia.

    Neste período de pandemia do novo coronavírus, as cirurgias e atendimentos aos pacientes com doenças oncológicas em cabeça e pescoço estão sendo realizadas normalmente, com todos os cuidados e proteção aos usuários e profissionais.

    Alerta

    A médica cirurgiã do serviço de Cabeça e Pescoço do HGP, Rayla Souza alerta “As principais vítimas de câncer de boca e garganta são fumantes e pessoas que fazem uso constante de bebidas alcoólicas. Em adultos jovens pode-se ter câncer de garganta em consequência do HPV (Human Papiloma Vírus). Orientamos a população a observar os sinais e sintomas, que podem ser rouquidão por mais de três semanas, lesões e feridas na boca, e nódulos no pescoço", informou.

    Sobre tumores

    As lesões e tumores deste tipo de câncer são acometidos em diversas áreas, entre elas: lábios, cavidade oral (mucosa bucal, gengivas, palato duro, língua e assoalho), nasofaringe, orofaringe (amígdalas, palato mole e base de língua), hipofaringe, fossas nasais, laringe, cavidade nasal, seios paranasais, glândulas salivares e glândula tireóide, responsáveis pelas funções de fala, deglutição, respiração, paladar e olfato.

    Como prevenir

    Manter a higiene bucal em dia e os pacientes expostos aos fatores de risco, devem buscar o acompanhamento regular com um cirurgião especialista. Hábitos saudáveis como abandono do cigarro, evitar o consumo excessivo de bebidas alcoólicas, ter uma alimentação saudável, uso do protetor solar e check-up através de ultrassom na tireoide podem evitar a maioria dos cânceres de boca, faringe e laringe.
    Pacientes são atendidos por equipe de fonoaudiologia - Foto: Luciana Barros/Governo do Tocantins _ registro de junho/2019

    Por: Luciana Barros


    Imprimir