Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    08/08/2020

    Mãe e filha são salvas por sargento da PM após carro cair de balsa e afundar no rio Araguaia: 'A gente passou muito sufoco'

    Mulheres estavam viajando para tratamento médico, quando carro perdeu o controle e caiu em rio, durante travessia. Sargento estava à paisana e pulou na água para evitar afogamento.

    Mãe e filha são salvas por sargento da PM e funcionário da balsa, após carro cair em rio ©Divulgação/Ciopaer
    Um sargento da Polícia Militar, que estava à paisana, salvou duas mulheres de se afogarem na noite desta quinta-feira (6) em Caseara, na região oeste do estado. O carro em que mãe e filha estavam perdeu o controle, caiu de uma balsa e afundou no rio Araguaia. O militar Lirrayne de Oliveira Milhomem, que seguia viagem com a própria família, se jogou na água para fazer o resgate.

    "A gente passou por muito sufoco. Se não fosse ele a gente teria morrido", disse a motorista Luciana, de 34 anos.

    O acidente aconteceu na divisa de Caseara, região central do Tocantins, com o Pará. A mulher relatou ao policial que ela e a mãe estavam em viagem para realizar tratamento médico. Disse que ao entrar na balsa para fazer a travessia, perdeu o controle do carro. O veículo caiu na água e afundou.

    "A correnteza foi levando, a água foi entrando. Foi um momento muito difícil, a gente passou muito sufoco para tentar sair de dentro do carro. Eu consegui sair, mas minha mãe não conseguia sair porque não estava conseguindo movimentar o braço. Ela faz tratamento de câncer de mama".

    Mas o caso teve final feliz. É que o 3º sargento da PM, que integra o Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), contou com a ajuda de um funcionário da balsa para fazer o resgate.

    Milhomem disse que pegou um colete salva-vidas, pulou na água e ajudou a motorista que havia conseguido sair pela janela do automóvel. “Ela pedia socorro desesperadamente, pois sua mãe idosa estava presa no carro. Foi então que entreguei o colete salva-vidas para ela e continuei nadando até o carro para salvar a vida da senhora que não conseguia sair do carro, que estava afundando rapidamente”, disse.

    O sargento chegou a tempo e conseguiu puxar a idosa pela janela. Depois, ele foi auxiliado pelo funcionário da balsa, que pegou uma canoa, e levou o militar e as duas mulheres até às margens do rio. As duas ficaram bem e não precisaram de atendimento médico.
    Depois do susto, a mulher diz que ela e a mãe só sobreviveram porque o militar Lirrayne Milhomem estava presente para ajudar.

    "O carro já estava praticamente afundado quando ele conseguiu tirar ela [mãe]. Eu quero fazer esse agradecimento a ele, que salvou a vida da minha mãe e a minha também. Foi muito difícil e a gente ficou muito agoniada. Se não fosse ele a gente nem estaria aqui nesta hora", agradeceu.

    O sargento, que já teve um encontro com as duas mulheres, acredita que foi colocado por Deus no lugar certo e no momento certo.

    “Proteger cidadãos e a sociedade é uma missão a ser exercida com ou sem farda, em exercício da profissão ou não. Nem cheguei a cogitar em não sair do carro que estava com minha família para me arriscar e salvar a vida de duas pessoas”, disse Lirrayne Milhomem.
    Policial ao lado de mãe e filha que quase se afogaram — Foto: Reprodução


    Por Jesana de Jesus e Letícia Queiroz, G1 Tocantins


    Imprimir