Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    12/08/2020

    Tocantins é referência das cirurgias cardíacas pediátricas na região Norte e já realizou 39 procedimentos em menos de um ano

    Crianças com problemas cardíacos são atendidas com procedimentos sem necessidade de transferência para outros estados

    Procedimentos cirúrgicos no Estado é uma conquista da população tocantinense
    “Passamos por momentos difíceis, mas graças a Deus hoje minha filha está bem. Há dois meses fez a cirurgia que precisava e felizmente resolveu o problema que tinha. Tivemos um atendimento bom na Secretaria de Estado da Saúde ”. O depoimento é de Glenda Soares de Carvalho, moradora de Colinas do Tocantins, mãe da pequena Ana Beatriz, que teve procedimento cardíaco pediátrico, realizado no Tocantins, graças ao empenho da Secretaria de Estado da Saúde (SES) que está garantindo o serviço no Estado em unidades próprias, filantrópicas e em parceria com o Hospital Municipal de Araguaína (HMA).

    Desde setembro de 2019, quando o serviço foi implantado no Estado, 31 cirurgias cardíacas pediátricas, tradicionais já foram realizadas no HMA, além de oito cirurgias cardíacas por hemodinâmica no Hospital Dom Orione (7) em Araguaína e no Hospital Geral de Palmas (1).

    "O Tocantins entrou para o seleto grupo de Estados com serviços de cirurgias cardíacas pediátricas congênitas. Antes os pacientes que sofriam com esses problemas cardíacos tinham que ser transferidos para outros locais. Felizmente hoje conseguimos atender recém-nascidos e adolescentes até 18 anos, com redução dos custos em 65%”, destacou o titular da SES, Dr. Edgar Tollini.

    “Estes avanços na saúde são possíveis graças aos investimentos feitos por determinação do governador Mauro Carlesse, que destina quase 18% dos recursos provenientes da Receita Corrente Líquida (RCL) para a saúde, o que faz do Tocantins, o Estado brasileiro que mais investe em saúde pública no país”, enfatizou Tollini.

    Atualmente os pacientes com necessidade de cateterismo de urgência tem seus procedimentos realizados em Palmas e Araguaína, dependendo do local em que estiver, reduzindo tempo de deslocamento e gastos. Os procedimentos eletivos são feitos no Hospital Dom Orione, em Araguaína e no HGP, em Palmas, seguindo um fluxo feito pela SES e obedecendo a fila criada pela Central de Regulação do Estado.

    Nesta quarta-feira, 12, mais três pacientes serão atendidos, no HMA, são recém nascidos que realizarão os procedimentos de: correção de drenagem anômala de veias pulmonares, correção de truncus arterioso e implante de stent no canal arterial mais abertura de CIA e bandagem seletiva dos ramos pulmonares. 
    Procedimentos de hemodinâmica são menos invasivos

    Por: Aldenes Lima


    Imprimir