Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    30/09/2020

    Semus e OAB realizam ‘Caminhada Virtual’ para debater a violência contra mulheres e meninas em Palmas

    A ‘Caminhada Virtual’, além de debater a violência contra a mulher, tem como propósito a venda de camisetas para arrecadar fundos para ajudar a Casa 8 de Março

    ©DIVULGAÇÃO
    Com o objetivo de promover discussões sobre promoção da saúde e prevenção e intervenção das violências, a Secretaria Municipal da Saúde (Semus), por meio do Núcleo de Vigilância e Prevenção de Violências e Acidentes, Promoção da Saúde e Cultura de Paz (Nupav), realiza nesta quarta-feira, 30, às 19 horas a ‘Caminhada Virtual Pelo Fim da Violência Contra Mulheres e Meninas #TODOSPORTODAS’, que contará com palestras de conscientização e bate-papos.

    Será uma transmissão virtual entre profissionais da saúde, instituições parceiras e aberto à população para promover a interação e debate sobre o tema e destacar a importância de dar visibilidade aos canais de acolhimento das vítimas.

    A coordenadora do Nupav, Leyssane Arruda, conta que o isolamento domiciliar pode ter afetado a acessibilidade da vítima aos canais de denúncia. “A situação de isolamento domiciliar pode ter obrigado as mulheres a conviverem com seus agressores, o que pode dificultar o acesso delas às redes de proteção e canais de denúncia”, ressaltou.

    Leyssane explica que a importância de manter o assunto em evidência é uma forma de encorajar a vítima a denunciar. “A violência contra as mulheres e meninas é uma situação grave que deve ser combatida por toda a sociedade. Entra ano e sai ano, o número de vítimas brasileiras continuam evoluindo, por isso precisamos manter as ações em destaque, para podermos dar voz às vítimas, para mostrar que estamos aqui para ajuda-las”, enfatizou.

    A ‘Caminhada Virtual’, além de debater a violência contra a mulher, tem como propósito a venda de camisetas para arrecadar fundos para ajudar a Casa 8 de Março, entidade filantrópica com sede em Palmas, sem fins lucrativos, que acolhe mulheres e meninas em situação de violência e vulnerabilidade social.

    O evento é uma parceria entre a Ordem dos Advogados do Brasil - Seccional Tocantins (OAB/TO), por meio da Comissão da Mulher Advogada (CMA), da Polícia Militar (PM) através do 1° Batalhão da Polícia Militar (PM), Semus e todas as entidades que compõem o Nupav Mulher.
    ©DIVULGAÇÃO


    Imprimir