Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    17/10/2020

    ARTIGO| Pandemia, coração e saúde mental

    ©DIVULGAÇÃO
    No novo cenário apresentado pela pandemia da Covid-19, a atenção às doenças cardíacas precisa ser reforçada. A prática de atividade física, alimentação equilibrada e o controle da hipertensão arterial são cuidados importantíssimos e essenciais para quem apresenta doenças cardíacas. É preciso manter todos os cuidados de higiene e de distanciamento social, além do uso de máscara. Observou-se que pacientes com a Covid-19, que progrediam para casos graves e foram a óbito, eram principalmente pessoas cardíacas. A Covid é uma doença inflamatória e aumenta a necessidade de trabalho do coração, sobrecarregando o órgão.

    Imagina-se que a terceira onda será dos pacientes que chegam graves nos hospitais por que estavam preocupados demais com a pandemia para cuidar da saúde. Assim, comeram e beberam demais, sob forte estresse, e por não irem aos hospitais com medo de contaminação, não realizaram seus exames médicos de rotina ou sequer frequentaram seus médicos. O sistema cardiovascular foi um dos mais afetados por este comportamento, houve aumento de mortes em domicílio por AVC, infarto e outras doenças cardiovasculares.

    Assim, para além da saúde física, é necessário atenção especial também para a saúde mental, que pode padecer com crises de ansiedade e picos de estresse, o que, consequentemente, pode afetar também o sistema imunológico.

    A OMS, governos e entidades profissionais divulgaram uma série de recomendações acerca de como enfrentar as consequências psicológicas da pandemia, são algumas delas: Cuidado com o consumo de informações; estabeleça uma rotina; se conecte com as pessoas; faça exercícios físicos em casa, tente manter uma dieta equilibrada, beba bastante água e evite o consumo de álcool, cigarro e outras drogas. Além disso, mantenha as janelas abertas para permitir a circulação de ar fresco.

    Por: Geicilane Vale da Silva- CRP 23/1586

    ***