Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    19/10/2020

    CAPITAL| Com estrutura modificada, feirantes retomam atendimentos no Bosque dos Pioneiros

    Atendimento no ponto tradicional retornou neste domingo, 18, sem filas; pias para lavagem das mãos e álcool em gel estão acessíveis ao público

    ©DIVULGAÇÃO
    Com quatro pias distribuídas em dois pontos de lavagem de mãos e outro ponto para oferta de álcool em gel, a Feira do Bosque retornou seu funcionamento no Bosque dos Pioneiros, neste domingo, 18.

    Neste primeiro domingo de atendimento em seu ponto de origem, não houve fila ou aglomerações. Segundo diretora de Feiras da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Emprego (Sedem), Marilene Lima, toda essa estrutura montada para higienização de mãos será mantida por tempo indeterminado. A intenção, agregada à reorganização das barracas - mais distantes umas das outras - é que a retomada da feira garanta ao público condições adequadas de higiene individual e espaço amplo para circulação de pessoas.

    A professora Cleide Montelo avaliou como positiva a reorganização da estrutura. "Fiquei sabendo do retorno da feira pela TV. Já pensei logo em vir. Cheguei observando tudo e senti segurança. Para mim que frequento há muitos anos, é uma atração de domingo muito boa para trazer criança, fazer um lanche e comprar novidades".

    A expectativa dos comerciantes é boa sobre a reabertura pós-quarentena. "Para gente, a Feira do Bosque é um comércio muito tradicional para cidade. Foram sete meses fechados. Mesmo voltando para a 304 Sul não atingimos a clientela de antes. Voltando agora para o ponto original a gente tem expectativa que os clientes de sempre voltem", disse a comerciante da feira há 20 anos, Sancleyton Tavares.

    Adequações para reabertura

    O retorno da feira à Praça do Bosque, fechada desde março de 2020, acontece após autorização do Poder Municipal para reabertura controlada de praças, praias e outros pontos turísticos, prevista no Decreto n° 1.954/2020, de 09 de outubro de 2020.

    Entre as adequações exigidas pela Sedem aos feirantes está a presença de dois atendentes por ponto e limite de quatro mesas com até quatro cadeiras por barraca e disponibilização de álcool em gel para uso de clientes e comerciantes, além do uso de máscaras faciais. "Todos os feirantes estão cientes de que devem se organizar para evitar filas e orientar os clientes sobre o respeito ao distanciamento para o funcionamento seguro da feira", frisou Marilene.

    Segundo a Sedem, a tradicional feira permanecerá com atendimentos das 16 às 22 horas, todos os domingos. Cerca de 200 feirantes de alimentos e artesanato estão cadastrados para trabalho na feira.


    SECOM

    ***