Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    10/11/2020

    MAIS 1.300 produtos foram monitorados pelo Procon para evitar publicidade enganosa na Black Friday

    O monitoramento foi realizado entres os dias três e seis de novembro de 2020, nos municípios de Palmas, Paraíso, Guaraí, Tocantinópolis, Araguaína, Colinas e Dianópolios. Ao todo foram monitorados 1.306 produtos em 102 empresas.

    A Superintendência do Procon orienta o consumidor a fazer, também, sua própria pesquisa comparativa e registrar informações. Foto: Procon Divulgação/Governo do Tocantins
    O Procon Tocantins realizou monitoramento em 102 empresas, entre os dias três e seis de novembro de 2020, nos municípios de Palmas, Paraíso, Guaraí, Tocantinópolis, Araguaína, Colinas e Dianópolis. A operação é para evitar a publicidade enganosa na Black Friday que acontece no próximo dia 27.

    Entre os itens monitorados: carros, motos, celulares, tablets, notebooks, perfumes, materiais de construção, relógios, óculos, roupas, tênis, bolas de futebol, bicicletas, chinelos, ventiladores, liquidificadores, televisores, máquina de lavar roupas, panela de pressão, fritadeira air fryer, fogão, micro-ondas, ferro de passar, ar condicionado, frigobar, cafeteira, aspirador de por, dentre outros.

    A gerência de Fiscalização do Órgão de Defesa do Consumidor explica que o principal objetivo do monitoramento é evitar a maquiagem dos preços anunciados. “Com essa ação antecipada temos condições de checar se os descontos oferecidos serão verdadeiros”, ressalta Magno Silva, gerente.

    Orientações

    O Superintendente do Procon Tocantins, Walter Viana, informa o consumidor que no dia da Black Friday, 27 de novembro, os fiscais, de posse do monitoramento, voltarão aos estabelecimentos comerciais para comparar os preços praticados durante o levantamento com os anunciadas no dia do evento, além de observarem outras irregularidades.


    “O consumidor que estiver planejando comprar algum produto na Black Frida, nós orientamos também a fazer seu próprio monitoramento de preços, lembrando que é muito importante o consumidor tirar fotos das placas de preços, bem como fazer print da tela em se tratando de sites na internet”.

    Denúncias

    Os consumidores poderão denunciar falsos descontos, através do Disque Procon 151 ou no WhatsApp Denúncia 99216-6840 ou ainda junto aos núcleos neste link.




    Por: Luciene Lopes

    ***