Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    03/12/2020

    Atenção primária na pandemia é tema de debate na Arena do Conhecimento Fesp

    Unidades públicas de Saúde têm papel fundamental no enfrentamento da pandemia

    ©DIVULGAÇÃO
    Porta de entrada do Sistema Único de Saúde (SUS), a Atenção Primária à Saúde foi tema de debate da tarde dessa quarta-feira, 02, durante a Arena do Conhecimento da Fundação Escola de Saúde de Palmas (Fesp). O médico e professor Antônio Luiz Caldas trouxe aos profissionais, pesquisadores e acadêmicos da área da saúde a experiência vivida por centenas de profissionais da saúde durante o enfrentamento da pandemia causada pela Covid-19.

    O médico, que reside em Botucatu (SP), compartilhou as práticas vividas naquele município nos últimos meses. Para o professor, depois de tantos anos de atuação como profissional e pesquisador na área da saúde, o melhor caminho para o controle da transmissão do vírus se dá inicialmente pela Atenção Primária à Saúde, com a busca ativa de casos e serviços de prevenção oferecidos nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs). “No Brasil a Atenção Primária à Saúde é a porta de entrada do SUS e tem o papel de evitar o agravamento de doenças e diminuir as internações. Com foco na comunidade e no território de saúde, ela reduz o índice de internação e resolve casos de baixa complexidade, melhorando a vigilância durante a pandemia do coronavírus”, observou o especialista.

    Para Caldas, a Covid-19 é uma doença cujo enfrentamento passa pelo cuidado dos profissionais que atuam na Rede Pública de Saúde, seguindo neste percurso até a vacina chegar a todos. “A distribuição da vacina será feita no Sistema Único de Saúde (SUS), não em grandes hospitais ou na rede privada de saúde, mas na rede pública, nos postos de saúde de todo País. E mesmo sabendo que a vacina é produzida por meio de técnicas altamente complexas, em muitos casos em laboratórios de instituições privadas, a imunização se consolida na atenção primária”, explica Caldas.

    Ao final da palestra, Caldas respondeu algumas perguntas dos participantes feitas pelo chat da videoconferência, e encerrou sua participação destacando a importância da realização do evento em Palmas.

    O palestrante

    Dr Antônio Luiz Caldas Júnior é médico pela Escola Paulista de Medicina; mestre e doutor pela Universidade de São Paulo (USP); especialista em Saúde Pública; docente aposentado do Departamento de Saúde Pública da Faculdade de Medicina de Botucatu.


    SECOM

    ***