Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    19/12/2020

    Ex-funcionário confessa assassinato de casal em Paraíso e afirma que queria matar apenas o homem, diz delegado

    O homem teria dito que decidiu matar a mulher também porque ela presenciou o primeiro crime. Ele já teria tentado assassinar o antigo patrão contaminando a insulina dele.

    Casal foi encontrado morto com marcas de facadas em Paraíso ©ARQUIVO PESSOAL
    O ex-funcionário de uma chácara em Paraíso do Tocantins que foi preso neste sábado (19) como suspeito de matar o casal de aposentados que era dono da propriedade confessou o crime. A informação foi confirmada pelo delegado Hismael Athos, que conduz a investigação. O homem deu detalhes do crime durante o depoimento e disse que foi ao local com a intenção de matar apenas o homem: João Miguel Pereira, de 62 anos.

    O suspeito disse que decidiu matar Lindomar Cardoso porque ela presenciou o assassinato do marido. A mulher tinha 54 anos. O ex-funcionário tem 36 anos e não teve o nome divulgado pela polícia.

    Esta seria a segunda vez que ele tentava matar João Miguel. O homem teria contaminado uma seringa de insulina e um vidro de adoçante com um líquido cor-de-rosa ainda não identificado. O homem era diabético e por isso usava os dois produtos.

    Testemunhas contaram à polícia que o suspeito foi demitido porque começou a ficar relapso com suas funções e se insinuar sexualmente para a Lindomar Cardoso. Além disso, em agosto desse ano o casal teria percebido o desaparecimento de objetos da chácara.

    Na casa do homem preso, durante as buscas realizadas neste sábado, foram encontrados parte destes objetos e botas sujas com o que a polícia acredita ser sangue. O suspeito foi levado para a cadeia pública de Paraíso do Tocantins.

    O crime chocou a população da cidade já que o casal era muito conhecido e querido na região.


    Por G1 Tocantins

    ***