Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    02/12/2020

    Morre Rodela, humorista do Programa do Ratinho, aos 64 anos

    Humorista começou a carreira no Show de Calouros e fez sucesso ao tirar os dentes ©Reprodução/Instagram
    O humorista Luiz Carlos Ribeiro, conhecido em todo o Brasil como Rodela, morreu na noite desta quarta-feira (3). O artista do Programa do Ratinho estava internado com pneumonia e coronavírus na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Geral de Guarulhos, referência para o tratamento da Covid-19 na Grande São Paulo.

    A morte foi anunciada por Murilo Bordoni, diretor de palco do Programa do Ratinho, que concentrou as informações sobre o quadro clínico do humorista enquanto recebia cuidados da equipe médica, de sua mulher, Vera, e do filho, Bruno.

    "Ele estava bem, a mulher dele falou que os médicos retirariam a medicação. Quando o levaram para uma sessão de hemodiálise, não aguentou e teve três paradas cardíacas", relatou Murilo Bordoni em entrevista ao NaTelinha.

    Rodela sentiu cansaço e foi hospitalizado há duas semanas, porém no dia 24 piorou e precisou ser intubado. O humorista foi diagnosticado com forte pneumonia e testou positivo para coronavírus, o que comprometeu 95% da atividade pulmonar. Ele também sofria de pressão alta. No dia 26, apresentou melhora de seu quadro clínico.

    Colegas como Eduardo Mascarenhas, intérprete de Xaropinho, e Valentina Francavilla se despediram de Rodela. "Ano difícil, mais um amigo", escreveu o manipulador do rato.

    O artista se apresentava ao ar livre no Largo São Bento (centro de São Paulo), onde faturava até R$ 2 mil por fim de semana, porém suspendeu as atividades em função da pandemia. Ele participava por telefone do programa Turma do Ratinho, da rádio Massa FM.

    O trabalho mais recente de Rodela foi a gravação do programa Temperatura Jovem, há três semanas, apresentado pelo humorista William Paes, conhecido como o Hulk Magrelo do extinto Legendários, da Record.

    Nascido em Pernambuco, em 1954, Rodela trabalhava como metalúrgico e camelô e decidiu fazer humor após ter sido demitido e perder suas mercadorias durante uma apreensão. Foi quando tomou uma decisão radical: em uma consulta ao dentista, pediu para ficar banguela e teve todos os dentes arrancados.

    No início da década de 1990, apareceu no Show de Calouros, e sua feiura impressionou Silvio Santos e os jurados.

    No Programa do Ratinho, participou das dramatizações do quadro do DNA, interpretando sempre uma mulher (a traída ou a amante). Em 2008, tentou se eleger vereador por Itaquaquecetuba (SP), mas obteve apenas 49 votos.

    UOL

    ***