Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    21/01/2021

    ARAGUAÍNA| Prefeitura segue vacinação nas UBS de referência e casas de acolhimento de idosos

    No segundo dia de vacinação, as equipes vacinaram 143 pessoas nas UBS de referência contra a covid-19 Albeny Soares e José Rezende e na Casa do Idoso e Cantinho do Vovô

    ©DIVULGAÇÃO
    O Cantinho do Vovô recebeu as equipes de vacinação do Município na tarde desta quinta-feira. A primeira a receber a imunização foi a dona Dalgiza Pereira da Silva, a mais idosa da casa, de 89 anos

    Araguaína vem seguindo o cronograma da Campanha de Vacinação contra a Covid-19. Nesta quinta-feira, 11, segundo dia de imunização no Município, 143 pessoas foram imunizadas, entre profissionais de saúde e idosos. As primeiras a receberem as equipes de vacinação foram as unidades básicas de referência contra a covid Albeny Soares e José Rezende e as casas do Idoso e Cantinho do Vovô.

    “Um marco para a cidade de Araguaína poder iniciar a vacinação contra a covid-19 nas instituições que acolhem idosos e que tanto necessitam de cuidado e atenção do setor público. Trazer essa proteção aos idosos e aos servidores das instituições é de extrema importância para diminuir os riscos de contaminação, haja visto que muitos dos servidores também trabalham em outros locais com risco de contaminação”, citou a coordenadora de Imunização do Município, Samilla Braga.

    A coordenadora ainda lembrou que a imunização não exime os profissionais e os idosos dos cuidados básicos para evitar a transmissão da covid-19 e falou sobre o cronograma de vacinação. “Seguimos com o planejamento e a operacionalização de outras instituições de saúde que irão receber as equipes de vacinação nos próximos dias, como o Hospital Municipal de Campanha e o Hospital Regional de Araguaína”.

    Idosos imunizados

    O Cantinho do Vovô recebeu as equipes de vacinação do Município na tarde desta quinta-feira, quando 32 pessoas foram vacinadas. O local conta com 18 idosos acolhidos e a primeira a receber a imunização foi a dona Dalgiza Pereira da Silva, a mais idosa da casa, de 89 anos.

    O senhor Zacarias Tavares de Souza, de 78 anos, falou da esperança que a vacina trouxe para a casa. “Estamos tão isolados, agora vai ficar melhor, não vem mais visitas, e agora a gente fica mais tranquilo. Eu recebia minhas filhas e muita gente de fora, tinha festinha para a gente e agora isolou tudo. Não chega mais perto de ninguém e não podemos sair”.

    A presidente da casa, Gilma Nunes, disse que, mesmo com a vacinação, as medidas de prevenção serão as mesmas. “Continuaremos com o mesmo procedimento de higiene e entrada de pessoas, não podemos descuidar. Ninguém pegou ainda e queremos que continue assim”.

    Para a técnica em enfermagem Suellen Teixeira Paz, de 23, que trabalha no Cantinho do Vovô há seis meses e também foi imunizada, a vacina traz mais tranquilidade. “A gente fica menos preocupada, pois eles estarão mais protegidos. Vamos continuar com as medidas como uso de máscara, de álcool em gel e nos prevenindo lá fora também”.

    Próximas vacinações

    As próximas vacinações já programadas serão em profissionais dos hospitais. Nesta sexta-feira, 22, duas equipes estarão vacinando a partir das 8h30, no Hospital de Campanha e no Hospital Regional.

    No dia 23, sábado, também a partir das 8h30, continuam sendo imunizados os profissionais no Hospital de Campanha e no HDT (Hospital de Doenças Tropicais). Na segunda-feira, 25, a vacinação será no Hospital Regional de Araguaína.

    As outras unidades de saúde seguirão sendo imunizadas nas próximas semanas conforme o planejamento da Secretaria Municipal da Saúde, seguindo os critérios do Ministério da Saúde de serem imunizados nesta primeira etapa os profissionais da saúde que estão linha de frente contra a covid e os idosos em casa de longa permanência.

    Ainda serão imunizados em Araguaína os profissionais que atuam no combate a covid do Hospital Municipal, Hospital e Maternidade Dom Orione, Instituto Sinai, UPA (Unidade de Pronto Atendimento, SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), Lacen (Laboratório Central de Saúde Pública do Tocantins), SAD (Serviço de Atenção Domiciliar), CMI (Central Municipal de Imunização) e vacinadores nas UBS.
    O senhor Zacarias Tavares de Souza, de 78 anos, falou da esperança que a vacina trouxe para a casa: “Estamos tão isolados, agora vai ficar melhor, não vem mais visitas, e agora a gente fica mais tranquilo"


    As outras unidades de saúde seguirão sendo imunizadas conforme o planejamento da Secretaria Municipal da Saúde, seguindo os critérios do Ministério da Saúde de serem vacinados nesta primeira etapa profissionais da saúde que estão linha de frente contra a covid e os idosos em casa de longa permanência



    ASSECOM

    ***