Palmas (TO),

  • LEIA TAMBÉM

    03/02/2021

    Obra de Infraestrutura na Arne 54 preserva faveira de bolota e encanta moradores

    O local também tem aos fundos uma área verde, que foi adotada por dois moradores da Alameda 6

    ©DIVULGAÇÃO
    Elevar a autoestima da população é um bônus decorrente das obras de infraestrutura realizadas pela Prefeitura de Palmas. Exemplo disso é a satisfação com que moradores da Alameda 6, da Quadra Arne 54 (antiga 408 Norte) receberam a pavimentação concluída no local recentemente.

    Na realização da obra foi preservada uma faveira de bolota, localizada no cul-de-sac (retorno no final da alameda), que recebeu paisagismo e tem atraído os moradores do entorno nos finais de tarde, para momentos de lazer ao ar livre.

    O local também tem aos fundos uma área verde que foi adotada por dois moradores da Alameda 6. O engenheiro ambiental, Marcos Antônio Oster, 45 anos e o eletricista aposentado, Adelson Chaves da Silva, de 61 anos.

    Marcos Antônio conta que ao mudar-se para a quadra, há cerca de dez anos, ficou incomodado com a fuligem que era trazida pelo vento no período mais seco, resultado das queimadas. “Ai, decidimos limpar essa área verde, manter a vegetação baixa, plantar algumas árvores e manter as que já existiam aqui na área verde”, comentou.

    O engenheiro ambiental disse que desde então a ocorrência de queimadas diminuiu bastante e o clima também se tronou bem mais amenos. Entre as árvores do acervo da área verde constam espécies frutíferas, como manga, caju, goiaba, pequi, jatobá e outras típicas do Cerrado, além de vegetação de pequeno porte e ornamental, como a espadas de são jorge, cercas vivas e samambaias.

    Já seu Adelson dispensa parte de seu tempo para manter a área verde limpa e bem plantada. Cuidados com o roço e preservação dos brotos estão entre suas preocupações. Ele explica que a tarefa de molhar as plantas no período da seca ele divide com o vizinho Marcos.

    “Esta obra de pavimentação aqui da quadra foi muito bem recebida pela população e ainda estamos nos adaptando. Nosso desejo é dar continuidade, contribuindo para a melhoria local”, disse o eletricista, que reside na Arne 54 desde 2004 e diz que o desejo é ver a área verde tornar-se um bosque.

    O presidente da Associação de Moradores, Carlos Humberto Lustosa de Souza, 45 anos, é outro entusiasta da iniciativa de Marcos e Adelson. Tanto, que classifica a faveira de bolota preservada durante a obra de ‘ponto turístico’.

    Ele diz que está articulando com o município melhorias e que em breve o local deve receber investimentos no paisagismo, incluindo banquinhos. “Também, já temos o compromisso da Fundação Municipal de Meio Ambiente (FMA) para o plantio de pelo menos 80 mudas de árvores”, entusiasmou-se, acrescentando que a intenção é que o plantio seja realizado com a participação de moradores da quadra, em cooperação com os técnicos do município.

    Projetos

    A Prefeitura de Palmas mantém diversos projetos de arborização, recuperação da flora nativa e preservação ambiental, tendo sempre como foco incentivar a adesão popular, a exemplo do ‘MudaClima’ e do ‘Palmas Mais Verde’.

    ‘MudaClima’

    O programa tem entre seus objetivos reforçar a adesão de Palmas à meta 13 dos 'Objetivos de Desenvolvimento Sustentável' propostos pela Organização das Nações Unidas (ONU), e que tratam do Combate às Alterações Climáticas.

    O ‘MudaClima’ também pretende dar continuidade a ações anteriores do Município, que tinham o objetivo de ampliar a presença de árvores, com plantios realizados em canteiros e áreas verde.

    O programa está executando a arborização de áreas e equipamentos públicos de uma mesma região, incluindo avenidas, áreas públicas e arredores de equipamentos públicos, quadras vizinhas, entre as quais, praças, escolas, postos de saúde e outros espaços vizinhos às avenidas.

    ‘Palmas Mais Verde’

    O programa ‘Palmas Mais Verde’ visa estabelecer parcerias com pessoas físicas ou jurídicas para a implantação, recuperação e conservação das áreas de preservação permanente e áreas verdes, assim como de árvores, mobiliário urbano, monumentos e equipamentos do Município.

    Estão habilitadas ao programa, como adotantes, pessoas físicas ou jurídicas, que possam/desejem firmar parceria com o Poder Público Municipal para adoção de área verde.

    Responsabilidades

    O adotante de uma área verde fica responsável por proteger as árvores e as áreas de preservação permanente, tais como nascentes, olhos d'água, entre outros. Também é de responsabilidade da pessoa que adotar a área cuidar dar recuperação sobre mobiliário urbano, monumentos ou equipamentos comunitários, situados em áreas verdes, bem como a recuperação de áreas protegidas, tais como áreas de preservação permanente e nascentes degradadas, e do paisagismo em áreas verdes implantadas.

    O ‘Palmas Mais Verde’ incentiva o uso de áreas verdes, praças e parques pela população como locais de lazer, de convivência social, de prática de exercícios físicos e de realização de eventos locais compatíveis com a função social de cada uma destas áreas.

    Quem pode participar?

    Estão habilitados ao Programa Palmas Mais Verde qualquer pessoa física ou jurídica, legalmente constituídas e cadastradas no município de Palmas. Segundo a legislação, a adoção pode ser efetuada por mais de uma pessoa física ou jurídica para a mesma área, desde que haja consenso entre elas e estabelecimento formal das responsabilidades de cada uma.

    Para saber como aderir ao programa ‘Palmas Mais Verde’ clique aqui.






    Por: Georgethe Pinheiro

    ***